Amargosa: eleição da mesa diretora é marcada por bate-boca e pontapés


Amargosa: eleição da mesa diretora é marcada por bate-boca e pontapés

Vereadores de Amargosa serviram de mau exemplo para a população durante sessão na Câmara Municipal na noite desta quinta-feira (8). Em pauta estava a eleição da mesa diretora. Além do bate-boca, teve vereador que chutou a urna de votação. A Polícia Militar precisou acompanhar o processo de votação para manter a ordem no local. A confusão começou quando o presidente da Casa, Marcos Paulo Andrade Sampaio (PSD), recebeu o pedido do vereador Diego Mercês (PSD) para apresentar uma chapa que iria concorrer ao pleito. No entanto, o grupo composto por seis dos 13 vereadores não registrou a chapa até 30 minutos antes do início dos trabalhos, conforme Regimento Interno da Câmara. Após ser colocada em votação, a chapa sugerida pelo vereador Diego teve a sua participação negada pela maioria dos edis. Logo em seguida o bate-boca começou. Um dos momentos de tensão foram as acusações do vice-prefeito Eliseu das Mercês e o vereador Diego contra Zé Vaz (DEM) por corrupção.

Em meio ao tumulto, o presidente deu sequência aos trabalhos e a chapa que concorria a reeleição foi eleita. O colegiado agora é composto pelos vereadores Marcos Paulo, presidente, Zé Vaz (DEM) vice-presidente, Miguel Silva (PSD) 1º secretário, Paulo Leite (PT) 2º secretário e Vera Lúcia Alves (PSC) como Corregedora Geral. A ordem na Sessão foi mantida graças a presença da Polícia Militar, a CIPE Central e a Guarda Civil Municipal. Diversos vídeos circulam por aplicativos de celular e redes sociais. Veja: