Árbitros emitem nota de repúdio contra casos de violência no futebol amador em Salvador


Quase sempre eles são xingados, hostilizados e o seu auge é justamente quando ele não aparece em uma partida. Não é novidade que a vida de um árbitro de futebol não é fácil. Além de não serem reconhecidamente profissionais, ainda precisam lidar com uma cobrança imensa e com a paixão de milhões de torcedores. Mas se para árbitros que apitam jogos de Série A do Brasileiro a situação já é complicada, ela é ainda pior para aqueles que trabalham com futebol amador.

Além de todas as outras dificuldades já citadas, os juízes que apitam partidas de futebol amador e campeonatos de várzea também têm sofrido bastante com a violência. Diante disso, o árbitro Emilson Freitas, do quadro da FBF, emitiu uma nota de repúdio contra os recentes casos de violência sofrida por homens do apito em Salvador.

“Vários são os profissionais do apito que constantemente vem sofrendo agressões, neste final de semana especificamente no domingo dia 18/11/2018, ocorreram várias intercorrências nas praças esportivas de Salvador. No bairro de Sussuarana, o Árbitro Leonardo Ferreira foi agredido por torcedores de uma determinada equipe, no Bairro da Estrada das Barreiras o Árbitro Jailton Freitas, foi sumariamente agredido por torcedores chegando ao ponto de precisar do aparato policial para que o mesmo pudesse sair da localidade”, diz um trecho da nota.

Em contato com a reportagem do Galáticos Online, Emilson Freitas afirmou que tentará agendar uma reunião com o presidente da FBF para conseguir algum tipo de apoio nessa mobilização.

Confira a nota de repúdio abaixo:

“Nota de Repúdio 01/2018 – Somos contra qualquer tipo de Violência no Esporte

Todas as Formas de Violência contra os Árbitros de futebol nós Repudiamos.

Há muitos casos de árbitros envolvidos no esporte amador e profissional que vem sofrendo os maiores e diversos tipos de violência. No Município de Salvador no Estado da Bahia, esse fato lamentável vem ocorrendo com uma frequência assustadora. Vários são os profissionais do apito que constantemente vem sofrendo agressões, neste final de semana especificamente no domingo dia 18/11/2018, ocorreram várias intercorrências nas praças esportivas de Salvador.

No bairro de Sussuarana, o Árbitro Leonardo Ferreira foi agredido por torcedores de uma determinada equipe, no Bairro da Estrada das Barreiras o Árbitro Jailton Freitas, foi sumariamente agredido por torcedores chegando ao ponto de precisar do aparato policial para que o mesmo pudesse sair da localidade.

Estamos no Século XXI, Chega Disso!

Protestar em campo, nas arquibancadas, é um direito do torcedor que tem toda razão,em cobrar pelos maus resultados de sua equipe no Campeonato. Mas, acima de tudo, estão a paz, o respeito e a segurança de todos os envolvidos no evento, principalmente dos Árbitros, que efetivamente são os condutores do espetáculo.

Não podemos mais admitir que essas práticas aconteçam e poucas providências sejam tomadas. Vale salientar, que o árbitro quando vai exercer seu trabalho em uma partida de futebol, ele leva consigo a esperança e a expectativa dos seus familiares que o mesmo retornará em paz e segurança e com as provisões fruto do seu trabalho. Contudo o que estamos presenciando são pais de família que estão sendo agredidos por desenvolver o seu trabalho de forma imparcial e íntegra.

Não podemos deixar esses agressores impunes. Precisamos além de providências, fiscalização para identificar quem promove esses atos, bem como quem compactua com esses.

No Esporte não Cabe Violência, assim como em qualquer segmento da Sociedade.

BASTA!

Mais respeito e educação, por Favor!”.