Governo da Bahia discute ampliação de parceria com o Banco Mundial


Ainda em Washington, nos Estados Unidos, nesta quarta-feira (8), o governador Rui Costa se reuniu com representantes do Banco Mundial, responsável pelo financiamento de diversos projetos na Bahia.

O Governo do Estado tem interesse na parceria com o banco em um novo programa, com foco na atenção hospitalar, incluindo investimentos na área de tecnologia. Além de qualificar os serviços e a gestão de centros estaduais de referência, o programa terá como objetivos a ampliação da conectividade de todos os hospitais municipais, estaduais e filantrópicos e a implantação do prontuário eletrônico nas unidades de saúde sob gestão do Estado.

De acordo com o governador, há ainda interesse na parceria para financiamento na área de abastecimento de água e na educação, que envolve, dentre outras ações, o aumento do número de escolas que funcionam em tempo integral, o que demanda algumas mudanças na estrutura física das instituições. “Também apresentamos projetos de redefinição e equalização de dívidas do Estado, para liberar a capacidade de investimento na Bahia. Vamos formalizar as propostas em uma carta e esperamos, em breve, poder contratar programação financeira para aumentar os investimentos e atender, portanto, a necessidade do povo”, explicou Rui Costa.

Dentre as propostas de financiamento para a saúde, o secretário estadual, Fábio Vilas-Boas, destacou investimentos na reestruturação da rede de atenção hospitalar e no fortalecimento de centros regionais, para que seja possível manter e atender pacientes nas cidades do interior sem a necessidade de transferência para a capital. “ Definimos uma linha de investimento para que o Governo possa continuar oferecendo um serviço de qualidade, o que significa investir na capacitação de profissionais, na formatação, implantação e implementação de protocolos assistenciais, tanto na atenção básica, quanto na atenção de média complexidade e na atenção hospitalar”, afirmou Fábio, que também participou do encontro.

Os secretários da Casa Civil, Bruno Dauster, da Ciência, Tecnologia e Inovação, Adélia Pinheiro; e o superintendente de Atração de Investimentos da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Paulo Guimarães, também acompanharam o governador na reunião.

Texto e fotos: Carlos Prates/GOVBA




Secretaria da Educação do Estado promove encontro em Feira de Santana com secretários municipais do Portal do Sertão


A Secretaria da Educação do Estado promoveu, nesta quarta-feira (8), um encontro com secretários municipais de Educação do Território de Identidade Portal do Sertão. A atividade, realizada no Núcleo Territorial de Educação de Feira de Santana (NTE 19), contou com a participação do secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, que, durante a passagem por Feira de Santana, também visitou a Escola Estadual Irmã Rosa Aparecida para dialogar com a comunidade escolar.

Durante o encontro com os secretários municipais, Jerônimo Rodrigues falou sobre os esforços empreendidos pelo Estado para melhorar o processo de ensino e aprendizagem dos estudantes e destacou a importância do fortalecimento do regime de colaboração com os municípios. “O objetivo é que estejamos comprometidos com a Educação da Bahia e, por isso, precisamos compartilhar essa responsabilidade com os municípios de forma conjunta. Acreditamos que esse diálogo é fundamental para criarmos um planejamento aliado para a melhoria do ensino, debatendo ações que promovam avaliação do ensino, gestão escolar, formação de professores e a criação de um sistema de informação. Queremos realizar esse formato nos territórios para fortalecer o ensino nas regiões “, explicou.

Segundo Ivanberg Lima, diretor do NTE 19, a atividade aproxima as gestões educacionais. “Acreditamos em uma educação pública de qualidade e para isso precisamos estreitar esses laços com as redes municipais. Já disponibilizamos diversas informações e dados sobre a Educação da Bahia para subsidiar os secretários e o objetivo também é dialogarmos para um planejamento de acordo com as demandas e práticas exitosas apresentadas por eles” definiu. A secretaria de Educação de Coração de Maria, Islomane Viana, também falou sobre os desdobramentos do encontro. “Com certeza queremos esta integração que vai favorecer muito a rede de ensino do Estado. Por isso, a postura e discurso do secretário Jerônimo trazem muita esperança para as redes municipais”, enfatizou.

Projeto Pedagógico – Na Escola Estadual Irmã Rosa Aparecida, o secretário Jerônimo Rodrigues conheceu as instalações, conversou com a comunidade escolar e assistiu a apresentações de dança, capoeira e canto coral protagonizadas por estudantes. Na unidade, ele anunciou a implantação de cursos técnicos e destacou o projeto político pedagógico que é desenvolvido. “Não tenho palavras para expressar minha felicidade em conhecer o trabalho da Escola Irmã Rosa Aparecida. A unidade, que atende uma comunidade carente, consegue aliar o ensino pedagógico com projetos culturais, mantendo os alunos em um ambiente rico de conhecimento. Queremos que esta prática seja um exemplo e queremos dar mais suporte com a implantação de cursos técnicos a partir de uma demanda dos alunos e da localidade”, afirmou.

Para o estudante Ítalo Medrado, 13, do 8º ano, da Escola Estadual Irmã Rosa Aparecida, a visita do secretário criou uma grande expectativa. “Achei muito legal esta visita porque a escola é importante para todos nós e queremos que seja cada vez mais fortalecida. Meu sonho é poder continuar na escola no Ensino Médio, mesmo ainda não ofertando, mas a chegada dos cursos técnicos é uma oportunidade de continuarmos o aprendizado aqui na escola”, disse

Também participaram das atividades promovidas durante todo o dia em Feira de Santana, o superintendente de Educação Profissional e Tecnológica do Estado, Ezequiel Westphal, e o coordenador de Articulação dos Núcleos Territoriais de Educação, Hélder Amorim.

(Fotos: Claudionor Jr  – ASCOM)

Bahia tem pelo menos 192 municípios com lixões ativos


                                                                                              Foto: Reprodução / Capim Grosso.com.br

Nesta semana, o filme “Ilha das Flores” foi escolhido o melhor curta-metragem brasileiro de todos os tempos. Exibido pela primeira vez em 1989, o vídeo expõe a dura realidade de pessoas que catam alimentos em uma área de descarte de lixo nos arredores de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Trinta anos depois os lixões ainda persistem. Uma lei federal previa a extinção deles em 2014, mas os municípios querem prazo maior. Alegam não ter recursos para construir e manter os aterros previstos, previstos na Política Nacional de Resíduos Sólidos [PNRS], de 2007.

Na Bahia, dos 282 municípios com informações declaradas em 2017 na Secretaria Estadual de Meio Ambiente [Sema], 192 admitiram ainda manter lixões. A lista não conta apenas com municípios ditos “pobres”, como Adustina, Cansanção e Parapiranga. Tem também lugares considerados “ricos” por conta do agronegócio, a exemplo de Formosa do Rio Preto, São Desidério e Luís Eduardo Magalhães, no oeste baiano.

Com situação menos pior, 47 municípios afirmam ter aterros controlados. Esse tipo recebe uma cobertura de argila e grama em cima do lixo, o que diminui o impacto visual e o mau cheiro. Evita também insetos e animais. Estão na condição cidades como Amargosa, Andaraí, Botuporã, Candeias, Monte Santo e Porto Seguro.

Outros 41 municípios declaram ter aterros sanitários, a forma mais adequada de descarte de lixo. Causa o menor impacto socioambiental e prevê a preparação do terreno até a revitalização do espaço quando não for mais viável usá-lo para o mesmo fim. São os casos de Vitória da Conquista, Alagoinhas, Camaçari, Conceição da Feira, Ilhéus, Itaju do Colônia, entre outros.

Ainda segundo informações da Sema, dos 417 municípios baianos, apenas 55 [13,2%] declaram ter um Plano de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos [Pegirs]. A condição é determinante para as prefeituras receberam verbas para aplicarem na limpeza pública e no descarte do lixo.


Rui dá início a missão internacional com reunião no BID


A 6ª missão internacional do governador Rui Costa começou nesta segunda-feira (6), em Washington, nos Estados Unidos. Na sede do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), ele apresentou a proposta de financiamento da segunda fase do Programa de Fortalecimento do SUS (PROSUS) na Região Metropolitana de Salvador (RMS).

Na primeira fase, o programa contemplou 13 municípios da RMS, com investimentos nas redes de atenção básica, psicossocial, urgência e emergência e na rede de atenção materno-infantil. Na segunda fase, a iniciativa passa a ser denominada Programa de Fortalecimento do SUS no Estado da Bahia (PROSUS II), permitindo a descentralização das ações de média e alta complexidade e a informatização de toda a Rede de Atenção à Saúde.

“Tratamos com o BID de projetos importantes nas áreas da atenção básica de saúde e da educação. Agora vamos apresentar as propostas detalhadas para acelerar as discussões técnicas, esperando que o Brasil possa aprovar finalmente um novo modelo de crédito para os estados. Na área da educação, temos interesse em obter financiamentos para a reestruturação da rede, a ampliação do tempo integral e a melhoria da estrutura física das escolas”, afirmou Rui.

O diretor executivo do BID para o Brasil e Suriname, José Guilherme Almeida, garantiu que o banco vai analisar os pleitos do governo baiano e destacou que “as necessidades do Governo da Bahia estão alinhadas com o perfil do BID, que já investe no Brasil em projetos de educação e saúde”.

Presente na reunião, o secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas, explicou que o PROSUS II “é um financiamento de US$ 150 milhões para investir na atenção básica de todo o estado da Bahia, no fortalecimento e na garantia de maior eficiência através da construção de novas unidades básicas de saúde e novas policlínicas, além do investimento em informatização e conectividade da rede”.

Também participaram do encontro os secretários da Casa Civil, Bruno Dauster, e de Ciência, Tecnologia e Inovação, Adélia Pinheiro, e o superintendente de Atração e Desenvolvimento de Negócios, Paulo Guimarães. O governador cumpre agenda até sexta-feira (10) nos Estados Unidos, onde tem reuniões marcadas com empresas interessadas em investir no interior da Bahia. Em seguida, ele viaja para Munique, na Alemanha, e Pequim e Shenzhen, na China. ( Secom)




Filial da Rede Bahia, TV São Francisco encerra jornais locais e demite funcionários


Foto: Rede Bahia / Reprodução

A TV São Francisco, filial da Rede Bahia na cidade de Juazeiro, demitiu cerca de 16 funcionários nesta segunda-feira (6). De acordo com o portal local Preto no Branco, a emissora não produzirá mais os locais “Jornal da Manhã” nem o “BATV” que são transmitidos para a região do Vale do São Francisco.

Os desligamentos de repórteres, apresentadores, produtores, cinegrafistas e editores, foram anunciados em uma reunião que teria sido realizada também nesta segunda.

Ainda de acordo com o portal, a TV São Francisco cumprirá a partir de agora a função de produzir reportagens para destaque esporádico na programação jornalística da TV Bahia. A edição local do “BATV” já não será mais exibida pela filial na noite desta segunda-feira (6).

A onda de demissões que vem acontecendo na Rede Bahia iniciou desde a semana passada, quando foi anunciado o desligamento de 120 funcionários, dentre eles, Anna Valéria, repórter com 31 anos de TV Bahia.

*BN