Procurador geral radicaliza e pede suspensão do Baianão

Diante da confusão entre os times do Bahia e do Vitória, durante o último Ba-Vi que aconteceu no dia 18 de fevereiro, e as penas impostas ao Leão na última terça-feira (27), o procurador geral do Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol da Bahia (TJDF-BA), Ruy João, entrou com uma liminar solicitando a suspensão do … Leia Mais



Vitória perde para o Bragantino e sai em desvantagem na terceira fase da Copa do Brasil


 Vitória perde para o Bragantino e sai em desvantagem na terceira fase da Copa do Brasil

O Vitória perdeu para o Bragantino por 1 a 0, nesta quarta-feira (28), no Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista (SP), válido pelo jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil. Com o resultado, o Rubro-negro baiano precisará vencer o adversário no confronto de volta por dois ou mais gols de diferença para avançar no torneio nacional. Triunfo por um gol levará a decisão para as cobranças de pênaltis. Empate dará a vaga para o Massa Bruta. O duelo acontece no dia 15 de março, às 19h15, no Barradão. Agora, o time comandado pelo técnico Vagner Mancini volta suas atenções para o Campeonato Baiano. O Leão vai pegar o Jacobina, domingo (4), às 16h, no Barradão.

FICHA TÉCNICA
Bragantino x Vitória
Copa do Brasil – 3ª fase
Local: Estádio Nabi Abi Chedi, em Bragança Paulista (SP)
Data: 28/02/2018 (quarta-feira)
Horário: 19h30
Árbitro: Igor Junio Benevenuto (MG)
Assistentes: Celso Luiz da Silva (MG) e Ricardo Junio de Souza (MG)
Cartões amarelos: Yago, Neilton e Uillian Correia, André Lima e Lucas (Vitória); Gerley (Bragantino)
Cartões vermelhos: Uillian Correia  e Yago (Vitória)
Gol: Matheus Peixoto (Bragantino)

Bragantino: Alex Alves, Ewerton, Guilherme Mattis, Lázaro e Fabiano; Adenilson, William Schuster e Danilo Bueno; Gerley (Bruno Sávio), Anderson Ligeiro (Italo) e Matheus Peixoto. Técnico: Marcelo Veiga. //Vitória: Fernando Miguel, Lucas, Kanu, Bruno Bispo e Pedro Botelho (Jonatas Belusso); Uillian Correia, Ramon (André Lima), Yago e Bryan; Neilton e Denílson. Técnico: Vagner Mancini.


Mancini proíbe abraços de jogadores do Vitória com o Bahia no próximo clássico


Mancini proíbe abraços de jogadores do Vitória com o Bahia no próximo clássico

Foto: Emídio Pinto / Transamérica FM

Uma cena tem se tornado comum antes do apito inicial em clássicos Ba-Vi´s. Com o objetivo de pregar a paz, os jogadores das duas equipes se abraçam no meio de campo. Porém, a medida tem sido pouco eficaz. O último derby foi palco de agressões e muita confusão (relembre aqui). E se depender do técnico Vagner Mancini, do Vitória, o gesto de cordialidade não vai mais acontecer. Após o revés por 1 a 0 para o Bragantino, nesta quarta-feira (28), no Estádio Nabi Abi Chedid, pela Copa do Brasil, o treinador anunciou o fim do abraço. “Eu vou cobrar isso dos meus atletas no próximo Ba-Vi. Eu não quero saber do meu atleta abraçado com ninguém antes do jogo. Eu quero que tenha postura de atleta dentro de jogo., que ele jogue futebol, pois temos que dar uma resposta a todo mundo que estava no estádio e a todo mundo que acompanhou. Sou totalmente contra a aquilo que foi visto e vou cobrar dos meus atletas.  Agora, espero que ninguém venha me chamar para abraçar ninguém. Abraçar e depois sair na porrada não é o que todo mundo quer”, decretou o comandante Rubro-negro.

Mancini promete acabar com o gesto | Foto: Maurícia da Matta/ Vitória

Mancini ainda descartou qualquer possibilidade de voltar atrás na sua decisão. “Já dei esse recado ao grupo e já passei para eles. Se o árbitro vier, ou alguém da federação , do governo, ou da Nasa pedir para que meus atletas se perfilem no centro do campo, eu não vou permitir. Eles vão cantar o hino e vão entrar para jogar futebol. Ali ninguém tem que fazer imagem para ninguém. Estamos ali para jogar futebol . Nós somos profissionais e devemos isso ao público, a imprensa e a todo mundo que gosta e quer ver o futebol”, concluiu. (por Glauber Guerra – BN)


Com gol no fim, Bahia vence lanterna Atlântico por 2 a 1 na Fonte Nova


Com gol no fim, Bahia vence lanterna Atlântico por 2 a 1 na Fonte Nova

O Bahia não teve uma boa apresentação, mas conseguiu vencer o Atlântico na tarde deste domingo (25), na Arena Fonte Nova, pela sétima rodada do Campeonato Baiano. Zé Rafael abriu o placar para o Tricolor, Jean Carlos empatou e, no fim do jogo, Elton decretou o placar em 2 a 1. O resultado mantém o Esquadrão de Aço da zona dos quatro primeiros colocados da competição, com 14 pontos. A equipe volta a jogar no próximo domingo (4), contra a Juazeirense, no estádio Adauto Moraes, em Juazeiro.

FICHA TÉCNICA
Bahia 2 x 1 Atlântico
Campeonato Baiano – 7ª rodada
Local: Arena Fonte Nova, em Salvador
Data: 25/02/2018 (domingo)
Horário: 16h
Árbitro: Ricarle Gustavo Batista
Assistentes: Paulo de Tarso Bregalda Gussen e Carlos Eduardo Bregalda Gussen.

Cartão amarelo: Léo, Zé Rafael, Tiago (Bahia) / Ferrari, Jean Carlos, Meidson, Michel (Atlântico)

Cartão vermelho: Ruan Magno (Atlântico)

Gols: Zé Rafael e Elton (Bahia) / Jean Carlos (Atlântico)//Bahia: Rafael Santos; João Pedro, Grolli, Tiago e Léo; Gregore, Elton, Allione (Marco Antônio) e Régis (Élber); Zé Rafael e Kayke (Júnior Brumado). Técnico: Guto Ferreira. //Atlântico: Ferrari; Michel, Alan, Abdala (Willian) e Vicente; Antônio Carlos (Ruan Carlos), Bida, Jean e Ruan Magno; Matheus e Vitinho (Meidson). Técnico: Eduardo Bahia.


Com tranquilidade, Vitória goleia o Jequié e assume a liderança do Baianão


Com tranquilidade, Vitória goleia o Jequié e assume a liderança do Baianão

Com autoridade e muita tranquilidade, o Vitória goleou o Jequié por 5 a 1 neste domingo (25), no Estádio Waldomiro Borges, na cidade homônima do time do interior. Denílson, Neilton, duas vezes, Guilherme Costa e André Lima marcaram os gols do Leão em duelo válido pela sétima rodada do Campeonato Baiano. Fabiano Tanque descontou para os donos da casa. Com o triunfo, o Leão chegou aos 16 pontos e assumiu a liderança do Baianão. O Jipão permanece com dez na sexta posição. O próximo compromisso do Vitória será pela Copa do Brasil. A equipe vai enfrentar o Bragantino, na quarta-feira (28), às 19h30, no Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista, pelo primeiro jogo da terceira fase do torneio nacional. Já o Jequié, receberá a visita do Jacuipense, no mesmo Waldomirão, no domingo (4), às 17h, pela oitava rodada do Baianão.

FICHA TÉCNICA
Jequié 1×5 Vitória
Campeonato Baiano – 7ª rodada
Local: Estádio Waldomiro Borges, em Jequié
Data: 25/02/2018 (domingo)
Horário: 17h
Árbitro: Diego Pombo Lopez (BA)
Assistentes: Alessandro Álvaro de Rocha Matos (Fifa/BA) e Marcos Welb Rocha de Amorim (BA)

Cartão amarelo: Diego Teles, Xandy, Filipe Sertânia (Jequié)

Gol: Fabiano Tanque (Jequié) / Denilson, Neilton (duas vezes), Guilherme Costa e André Lima (Vitória)//Jequié: Gustavo; Getúlio (Filipe Sertânia), Correia, Weslley Rodrigues e Xandy (Flávio); Bremer; Luis Henrique, Tity e Diego Teles; Juninho Bahia (Fabiano Tanque) e Marcelo Pano. Técnico: Carlos Rabello. Vitória:  Fernando Miguel; Lucas Marques, Kanu, Bruno Bispo e Bryan; Ramon (Rodrigo Andrade), Uillian Correia, Guilherme Costa (Pedro Botelho), e Yago; Neilton (André Lima) e Denilson. Técnico: Vagner Mancini.


Pelé diz que Neymar é o melhor do mundo e está pronto para liderar a seleção


Pelé diz que Neymar é o melhor do mundo e está pronto para liderar a seleção

Pelé exibiu confiança em Neymar e no Brasil para a Copa do Mundo de 2018. Em entrevista ao site oficial da Fifa, o tricampeão mundial pela seleção comentou sobre o papel do atleta do Paris Saint-Germain no time de Tite, quem são os principais adversários do Brasil, as possíveis dificuldades e relembrou alguns dos seus principais momentos na seleção. Para o Rei do Futebol, Neymar tem condições de liderar o Brasil na Rússia. “Ele está pronto para ser o líder. A mudança tática pode não ser direta, mas ele é fundamental para o Brasil. Tem que se preparar para isso. E iria mais longe: para mim, tecnicamente, ele já é o melhor jogador do mundo. Eu estou absolutamente certo disso”, afirmou Pelé, ressaltando que hoje o futebol privilegia o coletivo. “O Neymar muda a maneira como ele joga com a seleção. No clube, ele estava jogando pelo lado esquerdo do ataque, mas no Brasil atua mais centralizado, como um camisa 10. Isso é difícil, mas ele conseguiu adaptar o jogo”, afirmou Pelé. Pelé também afirmou que a seleção brasileira tem o que é necessário para conquistar o hexacampeonato mundial. “O Brasil sempre tem um time capaz de vencer a Copa do Mundo. Individualmente, não tenho dúvidas de que os melhores jogadores do mundo são brasileiros”. Entretanto, o ídolo do Santos fez a ressalva de que o tempo de preparação pode dificultar a formação do time, o que será um desafio para a comissão técnica.

Perguntado sobre quem seriam os principais adversários, Pelé mencionou a Alemanha como um exemplo de jogo coletivo, a Rússia, que jogará em casa, e a Argentina, que, segundo ele, tem o necessário para avançar na competição. Durante a entrevista, Pelé também relembrou grandes momentos que viveu na Copa do Mundo, como o gol na final contra a Suécia em 1958, dando um chapéu em seu marcador. Ele afirmou ter sido um lance de puro improviso. “Eu estaria mentindo se dissesse que foi tudo planejado. Foi espontâneo. Felizmente, essa foi uma das minhas forças como jogador: a improvisação, a capacidade de tirar coisas da manga”, disse. Sobre o gol de cabeça na final de 1970 contra a Itália, Pelé falou ter seguido um conselho de seu pai cabecear com os olhos abertos. “Meu pai costumava me dizer: ‘A maioria dos jogadores fecha os olhos quando eles dirigem a bola. Quando a bola está vindo em sua direção, abra seus olhos bem e escolha onde você deseja colocá-la'”, disse, revelando o conselho de Dondinho.