Coronel promete lutar pela legalização de jogos de azar no Brasil

O senador Angelo Coronel (PSD) prometeu nesta quarta-feira (8) lutar pela legalização do jogo de azar no Brasil. O tema costuma dividir opiniões e é tema de projeto de Lei do deputado federal baiano Paulo Azi (DEM), que deseja autorizar a instalação de cassinos no Brasil (veja aqui). Coronel é um dos cinco senadores que … Leia Mais



Roubos de carga caem 26% do primeiro trimestre em comparação a 2018

Foto: Divulgação / SSP A Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP) informou nesta quarta-feira (1º) que houve uma redução de 26%, no primeiro trimestre de 2019, no número de roubo a cargas no estado, em comparação com o mesmo período do ano passado. De janeiro a março aconteceram 51 casos, 18 a menos do que … Leia Mais


Ministro diz que filmar professores em aula é direito dos alunos


                                                      Foto: © Reuters

Para o ministro da Educação, Abraham Weintraub, filmar professores em sala de aula é um direito dos alunos. Ele disse que ainda irá analisar o conteúdo dos vídeos compartilhados nas redes sociais neste domingo, 28, pelo presidente Jair Bolsonaro e por seu filho, Carlos, para saber se alguma irregularidade foi cometida pelos educadores.

“Não incentivo ninguém a filmar uma conversa na rua, mas elas têm direito de filmar. Isso é liberdade individual de cada um. Vou olhar os casos com calma. Não faremos nada de supetão”, afirmou ao jornal O Estado de S. Paulo, lembrando que, como professor da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) sempre deixou que seus alunos gravassem as aulas e fotografassem a lousa.

Segundo o ministro, o objetivo não é “criar um clima de caça às bruxas” e os professores devem ficar tranquilos, pois “o direito de todos será preservado”. Ele afirmou, porém, que podem ser necessárias medidas para “melhorar o ambiente escolar” nos casos relatados.

“Pelo que me foi descrito, o dinheiro do contribuinte não estava sendo gasto da melhor forma. Se eu tivesse pagando por uma aula dessas, eu me sentiria lesado. Agora, vamos olhar com calma e analisar dentro da lei o que pode ser feito, respeitando professores, alunos e pagadores de impostos”, disse.

Bolsonaro compartilhou no Twitter na manhã deste domingo um vídeo com a legenda “professor tem que ensinar e não doutrinar”. Ele mostra uma aluna questionando uma professora sobre críticas que teriam sido feitas por ela ao governo, ao projeto “Escola sem Partido” e ao guru bolsonarista, Olavo de Carvalho.

Minutos depois, Carlos compartilhou na mesma rede social um vídeo no qual um professor discutia com um aluno, gritava, e falava mal de Bolsonaro. Carlos publicou o vídeo com a legenda “Gravar/filmar aulas é ato de legítima defesa contra os predadores ideológicos disfarçados de professores”.

O ministro afirmou que os professores não devem ficar “apavorados” e que têm liberdade para tecer comentários fora do horário da aula. “Claro que ele pode fazer comentários e pode ter sua opinião. Se ele fala qualquer coisa no intervalo, está no direito dele. Se a aula foi boa, o aluno aprendeu, não temos nada com isso”, disse. (Estadão Conteúdo)




Mulheres dedicam o dobro de horas a tarefas domésticas do que homens


                                                                                              Foto: Reprodução / G1

Foi divulgado nesta sexta-feira (26) a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNADC) referente a outras formas de trabalho, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o estudo apresenta a quantidade de horas que brasileiros dedicam realizando atividades domésticas e cuidado com pessoas, sendo maior entre mulheres do que homens. “Às vezes, a mulher está cozinhando e olhando o filho. Ou o homem está fazendo alguma coisa e estudando com o filho”, explicou a economista Maria Lúcia Vieira, gerente da PNAD à Agência Brasil. A pesquisa revela que a taxa de realização de afazeres domésticos no próprio domicílio ou na casa de parente foi maior em 2018 para as mulheres, tanto ocupadas (95%), como não ocupadas (90%), do que para homens ocupados (82,6%) e não ocupados (70,7%). Analisando a faixa etária, pessoas de 25 a 49 anos de idade, considerada bem inserida no mercado de trabalho fazem mais atividades domésticas. Em 2018, essa faixa etária apresentou taxa de 89,4% no país. O número foi bem elevado também para pessoas com 50 anos ou mais (86,2%), caindo para o grupo de 14 a 24 anos de idade (76,4%). Com relação aos estados, a menor diferença no percentual de homens e mulheres fazendo serviços domésticos, está no Amapá e Distrito Federal, com 6% e 6%, respectivamente. O DF tem a maior média de realização de afazeres domésticos, com 85,6%, tendo relação com  grau de escolaridade, idade e renda. “Quanto mais escolarizado, mais afazeres domésticos faz. E essa é uma região bastante escolarizada”, comenta Maria Lúcia Vieira. (Bahia Notícias)




Bandeira tarifária será amarela em maio e conta de luz ficará mais cara


                                                       Foto: Divulgação

As contas de luz vão ficar mais caras em maio. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) definiu que a bandeira tarifária será amarela no próximo mês, o que implicará custo adicional de 1,00 real para cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumido. Desde dezembro, estava em vigor a bandeira verde, em que não há cobrança de taxa extra. As duas variáveis que definem o sistema de bandeiras tarifárias são o preço da energia no mercado de curto prazo (PLD) e o nível dos reservatórios das hidrelétricas, medido pelo indicador de risco hidrológico (GSF, na sigla em inglês). “Maio é o mês de início da estação seca nas principais bacias hidrográficas do Sistema Interligado Nacional. Embora a previsão hidrológica para o mês indique tendência de vazões próximas à média histórica, o patamar da produção hidrelétrica já reflete a diminuição das chuvas, o que eleva o risco hidrológico e motiva o acionamento da bandeira amarela”, informou a nota divulgada pela Aneel.

“Começaram as ‘bandeiradas’. Daqui para a frente, em junho, julho, agosto, setembro, a gente tem muito mais chances de ter bandeira vermelha”, afirmou o presidente da comercializadora Comerc Energia, Cristopher Vlavianos. A Comerc vê mais de 60% de chance de ocorrer bandeira tarifária vermelha nível dois (a mais cara) entre junho e agosto. O custo cairia um pouco em setembro, quando a empresa espera bandeira vermelha nível um (76% de possibilidade) ou amarela (24%). Já a Esfera Energia projeta um cenário ainda mais desfavorável para os consumidores, com a bandeira mais cara acionada até outubro e um alívio apenas parcial em novembro, com bandeira vermelha no primeiro nível. As projeções das empresas levam em consideração a nova proposta da Aneel para as regras das bandeiras que deve entrar em vigor já no próximo mês. Mas mesmo a manutenção da atual metodologia de definição do mecanismo não alteraria o cenário de custos maiores ao menos até setembro, segundo a Comerc.

Escala das bandeiras

Na bandeira verde, não há cobrança de taxa extra. Na bandeira amarela, a taxa extra é de 1,00 real a cada 100 kWh consumidos. No primeiro nível da bandeira vermelha, o adicional é de 3,00 reais a cada 100 kWh. E no segundo nível da bandeira vermelha, a cobrança é de 5,00 reais a cada 100 kWh. O sistema indica o custo da energia gerada para possibilitar o uso consciente. Antes das bandeiras, o custo era repassado às tarifas no reajuste anual de cada empresa e tinha a incidência da taxa básica de juros. A Aneel deve anunciar a bandeira tarifária que vai vigorar em junho no dia 31 de maio. (Veja)



Estudo indica que uso de Ibuprofeno aumenta em 31% o risco de parada cardíaca


Foto: Agência Brasil

Um estudo científico do Hospital Universitário Gentofte, de Copenhague, concluiu que o ibuprofeno aumenta em cerca de 31% o risco de parada cardíaca. O resultado do estudo foi publicado esta semana na revista European Heart Journal.

Os dados levantados pelos cientistas apontaram ainda que outros remédios do mesmo tipo, anti-inflamatórios não esteroides (AINE), também apresentam risco, e até maior.

Pelas pesquisas, o naproxeno é o AINE mais seguro, assim como a ingestão de até 500 miligramas por dia. O diclofenaco foi apontado como o mais perigoso. Os pesquisadores afirmaram ainda que o consumo deste deveria ser evitado, já que há outros fármacos com efeitos similares mais seguros.

“Permitir que esses remédios sejam comprados sem receita e sem nenhum conselho ou restrição envia uma mensagem ao público de que não há dúvidas quanto a sua segurança”, explicou o coautor do estudo, Gunnar Gislason, através de nota da Sociedade Europeia de Cardiologia.

“Pesquisas anteriores mostraram que os AINE estão relacionados a um maior risco cardiovascular, algo que preocupa porque seu uso está muito disseminado”, completou o cientista.

Segundo o El País, para realizar o estudo  os cientistas avaliaram todas as paradas cardíacas registradas na Dinamarca entre os anos de 2001 e 2010. Os pesquisadores ainda coletaram informações sobre prescrições desses medicamentos desde 1995.

No período escolhido para o estudo foi constatado que 28.947 tiveram parada cardíaca fora do hospital no país. Destes, 3.376 tinham tomado anti-inflamatórios não esteroides 30 dias antes de dar entrada.

Entre os remédios mais utilizados estavam o ibuprofeno e o diclofenaco, tendo como índices de uso total respectivamente 51% e 22%. Em relação ao incremento do risco de parada cardíaca, o ibuprofeno foi responsável por 31% e o diclofenaco 50%, conforme o El País.


Hematoma que surge espontaneamente pode ser sinal de doenças


                                                     DR

Não há quem já não tenha se deparado com uma marca roxa na pele após ter batido a região em algum lugar ou então depois de ter passado por um procedimento ou cirurgia. Essas marcas arroxeadas são chamadas de hematomas. “Os hematomas ocorrem quando o sangue, que circula dentro de veias e artérias, deixa o interior dos vasos sanguíneos devido a algum tipo de trauma e acumula-se em outras partes do corpo, como sob a pele, em torno dos olhos ou até mesmo dentro de órgãos importantes como o cérebro, deixando assim de exercer sua função”, explica a angiologista Dra. Aline Lamaita, membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular.

O problema é que, dependendo da gravidade do hematoma, ou seja, conforme seu local e tamanho, a marca pode comprometer o bom funcionamento de outros órgãos. E, se surgir espontaneamente, pode ser indicio de doenças ainda mais sérias.Segundo a médica, os hematomas que observamos na pele após pancadas ou coletas de sangue, por exemplo, são formados pelo sangue que extravasa de pequenos vasos sanguíneos e não apresentam riscos a saúde, pois, geralmente, são pequenos, restritos ao local do trauma e deixam de crescer sozinhos, já que ocorre a coagulação.

“Este sangue que deixou os vasos não volta a circular normalmente e só desaparece alguns dias depois, quando for completamente absorvido pelas células de defesa do organismo. Esta reabsorção envolve uma série de reações químicas que modificam a cor do sangue e de seus metabólitos, o que explica o porquê de os hematomas clarearem com o tempo”, afirma.

Mas se os hematomas começam a surgir espontaneamente em vários locais do corpo, sem que necessariamente tenha ocorrido um trauma na região, é preciso começar a se preocupar e procurar um médico, pois podem significar que as plaquetas ou os fatores de coagulação do sangue podem estar alterados. “Outro sinal de alarme é quando, além dos hematomas, há sangramento em outras partes do corpo, como gengiva e nariz, assim como febre, fraqueza ou perda de peso”, alerta a angiologista.

“Para determinar se um hematoma representa risco é preciso levar em consideração também o histórico do paciente, pois algumas pessoas apresentam uma tendência maior a formarem hematomas, e se ele faz uso de medicamentos como aspirina, que também aumentam a chance de formação de hematomas.”

Além das causas citadas acima, os hematomas espontâneos podem ainda indicar outras doenças, como leucemia aguda (um tipo de câncer que leva à produção anormal de células sanguíneas), aplasia de medula (quando há uma produção menor de células do sangue) e outras doenças infecciosas, incluindo dengue e febre amarela. “Algumas dessas doenças, como as leucemias agudas, são muito graves e devem ser diagnosticadas o quanto antes, para início imediato do tratamento.

Por isso, ao perceber o surgimento aleatório de hematomas, o recomendado é que você consulte um médico assim que possível. Apenas ele poderá realizar uma avaliação e diagnosticar o problema corretamente”, finaliza a Dra. Aline Lamaita.(Noticias ao Minuto)