📢 ATENÇÃO São Felipe E TODA REGIÃO 📢

Você está desempregado e quer trabalhar? Então você precisa se qualificar! Para conseguir o emprego dos seus sonhos o BRASIL CURSOS convida você para fazer os cursos de: ✅ *ATENDENTE DE FARMÁCIA E DROGARIA (7:00 às 9:00) ✅ATENDENTE DE HOSPITAIS E CLÍNICAS MÉDICAS (9:00 às 11:00) ✅ Atendimento bancário e casas lotéricas(11:00 às 13:00) ✅ … Leia Mais


Embasa autoriza concurso público com mais de 850 vagas

O novo concurso público da Empresa Baiana de Águas e Saneamento S.A. (Embasa) vai oferecer 854 vagas para diversos cargos. Conforme publicação no Diário Oficial do Estado desta terça-feira (23) o Conselho de Administração da empresa já autorizou o certame, em reunião ordinária realizada no dia 27 de novembro de 2018. O próximo passo será … Leia Mais



Inscrição para 1.000 vagas na Polícia Civil começa em 1º de fevereiro


As inscrições para o concurso público que oferece 1.000 vagas na Polícia Civil da Bahia começam às 10h (horário de Brasília) do próximo dia 1º e seguem até 2 de março. Para participar, os candidatos devem acessar o site da Fundação para o Vestibular da Universidade Júlio de Mesquita Filho – Fundação Vunesp. As inscrições serão feitas exclusivamente pela internet.

Após efetuar a inscrição, o site gera um boleto que deve ser pago na rede bancária. A inscrição apenas será considerada válida depois do pagamento. A taxa custa R$ 160 para os candidatos que vão disputar uma das vagas para delegado e R$ 140 para quem for concorrer aos cargos de investigador de polícia ou de escrivão.

A Secretaria da Administração do Estado (Saeb) publica, nesta sexta-feira (19), no Diário Oficial do Estado (DOE), o Edital Saeb 01/2018 de abertura de inscrições. O anúncio foi realizado pelo governador Rui Costa, nesta quinta (18), nas redes sociais.

Das 1.000 vagas, 880 são para investigador, 82 de delegado e 38 para escrivães. Segundo o governo do estado, o impacto econômico das contratações será de R$ 31,4 milhões, em 2018.

Em junho de 2017, o Estado realizou concurso da Polícia Militar (PMBA) e Corpo de Bombeiros (CBMBA) com 2.750 vagas (duas mil para a PMBA e 750 para o CBMBA). Ainda em 2017, realizou concurso para oficiais, sendo 60 da PM e 30 para o Corpo de Bombeiros.

Requisitos 
Os candidatos que vão concorrer a uma das vagas de delegado precisam ter diploma de conclusão do curso de bacharelado em Direito, registrado e reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC). Já para os interessados em disputar os cargos de investigador ou de escrivão de polícia é exigido diploma de conclusão de curso superior (em qualquer área), também registrado no MEC. Os investigadores deve possuir também Carteira Nacional de Habilitação (CNH) válida, categoria B, no mínimo.

A remuneração inicial para os delegados de polícia, com regime de trabalho de 40 horas semanais, atingirá o valor de R$ 11.389,96. Já os investigadores e escrivães de polícia terão remuneração inicial de R$ 3.915,85, em regime de 40 horas semanais.

Das 880 vagas para o cargo de investigador, 572 serão para ampla concorrência, enquanto 264 vão ser para candidatos negros, conforme a Lei Estadual 13.182/2014, que garante 30% do total para a para cota racial. Outras 44 vagas de investigador serão reservadas para pessoas com deficiência, de acordo com a Lei Estadual 12.209/2011.

Para delegados, vão ser 53 vagas para ampla concorrência, 25 para negros e quatro para pessoas com deficiência. Já para escrivães serão 25 para ampla concorrência, 11 para negros e duas para pessoas com deficiência.

Etapas
O certame possuirá sete etapas, sendo seis eliminatórias. Primeiro serão realizadas as provas objetivas (1ª etapa-eliminatória) e as provas discursivas (2ª etapa-eliminatória), depois os exames biomédicos (3ª etapa-eliminatória), o teste de aptidão física (4ª etapa-eliminatória), o exame psicotécnico (5ª etapa-eliminatória), a prova de títulos (6ª etapa-classificatória) e a investigação social e de conduta pessoal (7ª etapa-eliminatória).

 

*Correio


Ascensão de robôs eliminaria mais de 5 milhões de empregos


size_810_16_9_robo

Mais de cinco milhões de empregos serão perdidos até 2020 como resultado dos avanços da genética, da inteligência artificial, da robótica e de outras mudanças tecnológicas, segundo uma pesquisa do Fórum Econômico Mundial.

Cerca de 7 milhões de empregos serão perdidos e 2 milhões serão ganhados como resultado da mudança tecnológica em 15 importantes economias desenvolvidas e emergentes, disseram o fundador do FEM, Klaus Schwab, e o membro do conselho gestor Richard Samans no relatório “O futuro dos empregos”.

Os resultados foram obtidos a partir de uma pesquisa sobre 15 economias, cobrindo cerca de 1,9 bilhão de trabalhadores, ou cerca de 65 por cento da mão de obra total do mundo.

A eliminação dos limites entre as esferas física, digital e biológica equivale a uma Quarta Revolução Industrial, segundo o FEM, que tratará sobre a ideia em seu encontro anual de autoridades políticas, acadêmicos e economistas em Davos, na Suíça. Este já é um tópico atual em parte graças a livros como “A segunda era das máquinas” e “A ascensão dos robôs”. O economista-chefe do Banco da Inglaterra, Andy Haldane, alertou que os milhões de empregos colocados em risco pela automação estão criando problemas que as autoridades precisam resolver.

“Para evitar o pior cenário — mudança tecnológica acompanhada por escassez de talento, desemprego massivo e desigualdade crescente –, a requalificação e o aperfeiçoamento dos trabalhadores de hoje serão críticos”, disseram os autores. “Simplesmente não é possível suportar a revolução tecnológica atual espe