Na França, governadores do Nordeste apresentam oportunidades de negócios a 40 empresas

Os governadores do Nordeste iniciaram, nesta segunda-feira (18), a missão na Europa. Durante evento em Paris, o grupo apresentou a 40 empresários franceses um mapa de oportunidades de investimentos no Nordeste. Os empresários também puderam esclarecer dúvidas com os governadores e alguns apresentaram atuações que já possuem no Brasil. Essa é a primeira articulação internacional … Leia Mais


Bolsonaro deixa PSL e anuncia que vai criar o partido Aliança pelo Brasil

A informação foi dada por deputados que participaram de reunião no Palácio do Planalto. Imagem: Divulgação/ AFP O presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta terça-feira (12) a aliados que vai deixar o PSL e que vai trabalhar para criar um novo partido, chamado Aliança pelo Brasil. A informação foi dada por deputados que participaram de reunião … Leia Mais


Sobrou para Faustão e Silvio Santos no ataque de Lula às TVs


Lula não parece disposto a suavizar as críticas contra SBT, Globo e Record Foto: Montagem: Ricardo Stuckert/Instituto Lula/Divulgação

As grandes redes de TV foram sugadas para o epicentro das rivalidades ideológicas na política brasileira. Tornaram-se alvo de críticas tanto da direita quanto da esquerda.

A mais poderosa delas, a Globo, é vista como inimiga pelo presidente Jair Bolsonaro e também pelo ex-presidente Lula. Sob pressão, o canal do clã Marinho diz praticar “jornalismo sério” e descarta o efeito de qualquer “intimidação”.

Conforme o blog reportou ontem, Lula demonizou a Globo nos dois discursos públicos feitos desde que deixou a prisão. Mas o líder petista também se queixou das duas emissoras que disputam, ponto a ponto, a vice-liderança no ranking do Ibope.

“A TV do Silvio Santos tá uma vergonha, a Record tá uma vergonha”, disse, em ato diante do Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo, no ABC paulista, na tarde de sábado (9). As duas redes são vistas como aliadas de Jair Bolsonaro e defensoras dos ideais da direita.

Ao retomar a fúria contra a Globo, Lula afirmou que a emissora “continua uma vergonha”. Ele reclamou da cobertura dos telejornais do canal a respeito das denúncias e julgamentos da Lava Jato. O ex-presidente se diz perseguido pela mais influente empresa de comunicação do País.

Sobrou até para Fausto Silva, o mais bem pago apresentador da televisão brasileira. “Até agora, a Globo não colocou (no ar) uma (única) matéria do (The) Intercept (Brasil), que tá denunciando a Lava Jato. A matéria que fez foi para defender o Faustão, que foi dar aula para o Moro.”

O ex-presidente referiu-se a uma revelação feita pelo então juiz Sérgio Moro, de que fora procurado por Fausto Silva e recebeu conselhos do apresentador para melhorar a comunicação da Lava Jato. Essa informação consta dos diálogos vazados do aplicativo Telegram e publicados pelo site The Intercept Brasil e a revista Veja.

Nos próximos dias, e talvez semanas, Lula será personagem onipresente no telejornalismo. A dúvida é se ele vai ser convidado para entrevistas exclusivas na Globo, Record e SBT – ou se continuará a surgir no vídeo dessas emissoras somente em matérias sobre eventos da militância de esquerda.

Outra incerteza está relacionada à postura de Jair Bolsonaro. O governo vai reagir aos ataques do petista e ampliar a visibilidade na mídia para evitar ser ofuscado por Lula? Ou evitará o troca troca de insultos e acusações? O telespectador que gosta de acompanhar o jornalismo político aguarda ansiosamente as respostas.

por Jeff Benício – Terra


Após deixar prisão, Lula ataca PF, Moro, Judiciário e chama Bolsonaro de mentiroso


                                            Foto : Reprodução / YouTube

Logo após deixar a Superintendência da Polícia Federal de Curitiba, no Paraná, nesta sexta-feira (8), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez um discurso com forte ataque à Lava Jato, setores do Judiciário e também ao presidente Jair Bolsonaro. O petista foi solto na tarde desta sexta-feira, após 580 dias preso.

“O lado podre da justiça, o lado podre do Ministério Público, o lado podre da Polícia Federal e o lado podre da Receita Federal trabalharam para tentar criminalizar a esquerda, criminalizar o PT, criminalizar o Lula”, disse diretamente de um palanque armado.

O petista falou em “safadeza” e “canalhice” do que chamou de “lado podre” de Ministério Público Federal, Polícia Federal, Justiça e Receita Federal. Setores que, segundo ele, trabalharam para criminalizar a esquerda, o PT e o próprio Lula.

“Vocês eram o alimento da democracia que eu precisava para resistir à safadeza e à canalhice que um lado podre do estado brasileiro fez comigo e com a sociedade brasileira”, desabafou o ex-presidente à militância.

O ex-presidente também atacou o ex-juiz Sergio Moro, hoje ministro da Justiça, e o procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Lava Jato. “Eu saio daqui sem ódio. Aos 74 anos meu coração só tem espaço para amor porque é o amor que vai vencer neste país”, disse, diante de aplausos dos militantes presentes”.

O petista também criticou a situação do desemprego do país e se referiu a Bolsonaro como “mentiroso” em redes sociais. No discurso, Lula ainda agradeceu os militantes que permaneceram em vigília durante todo o período que esteve preso. (Folha)


Assembleia Legislativa aprova Lei e Bahia ganha Dia Estadual de Combate à Tortura


A Assembleia Legislativa da Bahia aprovou por unanimidade, em sessão plenária nesta quarta-feira (6), o Projeto de Lei nº 23.304/2019, de autoria do deputado estadual Robinson Almeida (PT), que institui o 4 de novembro como Dia Estadual de Combate à Tortura. A data sugerida, que passa a integrar o calendário oficial de eventos do Estado da Bahia, coincide com o dia de falecimento do ex-deputado, poeta e guerrilheiro baiano Carlos Mariguella, torturado e assassinado em uma emboscada, em São Paulo, pela ditadura militar em 1969. O parlamentar baiano avaliou que a nova lei é um marco na luta pela reafirmação dos direitos humanos e uma reação à família Bolsonaro, que faz apologia à tortura.

“Infelizmente nós temos um presidente que faz apologia à tortura e coloca um dos maiores torturadores de nossa História como um ídolo a ser cultuado. Por isso mesmo tomei a iniciativa de fazer esse projeto de lei porque a tortura é um crime hediondo. Temos que repelir qualquer forma de [culto a] tortura na sociedade e a Assembleia Legislativa da Bahia, nesse sentido, dá um exemplo para o Brasil ao aprovar por unanimidade essa lei”, afirmou Robinson. “Faço, também, como justiça e homenagem a esse grande brasileiro, Carlos Marighella, exemplo de resistência, da nossa luta democrática, que foi covardemente torturado e assassinato pela ditadura militar”, enfatizou. A proposição agora segue para ser sancionada pelo governador Rui Costa. No Brasil, a tortura é crime inafiançável previsto em lei com pena que pode chegar até 21 anos de prisão para quem o pratica. (Assessoria de Imprensa – Daniel Ferreira)


Apoio de empresário pode definir eleições em Dias d’Ávila


Com o incentivo do vice-governador João Leão, o empresário Raimundinho da Jr aceitou o convite de participar de mais uma disputa eleitoral. Em 2016, apimentou as eleições municipais de Dias d’Ávila com uma campanha surpreendente. Obteve 24,38% da preferência dos eleitores do município da Região Metropolitana e ganhou notoriedade, sendo um divisor de águas na política local.
Apesar de ter sido cortejado por vários partidos e ter trânsito livre em diferentes grupos políticos, Raimundinho da Jr decidiu investir novamente numa candidatura outsider. De acordo com o empresário, a população quer alguém de fora do meio, mas que saiba governar com políticos e partidos. “Por isso, escolhi a Andréa Xavier. Ela é uma pessoa com passagem irretocável pela prefeitura e, recentemente, respondeu pela superintendência da Funasa e o Desenbahia”, avaliou o empresário.
Segundo o site Bahia Notícias em sondagem realizada pela Séculus Análise e Pesquisa, a vantagem de Andréa Xavier sobe para 40% das intenções de voto com o apoio de Raimundinho da Jr.
“A transferência de votos não é automática, mas, conheço o povo de Dias d’Ávila. Eles querem alguém com a minha trajetória empresarial perto de uma pessoa experiente na gestão público”, pontuou Raimundinho da Jr.
O empresário ressaltou que a sua presença na chapa montada com o apoio do vice-governador e do presidente da Assembleia é resultado de muita conversa, mas, principalmente, uma vontade enorme de atrair novos investimentos para a cidade. “O povo de Dias d’Ávila gosta de trabalhar, mas, a picuinha atrapalha novos negócios e diminui o apetite do empresário. Vamos destravar a cidade e desburocratizar a gestão municipal, tornando a máquina pública mais leve e ágil”.


Em meio à crise, vice-presidente do PSL da Bahia anuncia que deixará cargo


Em meio à crise do PSL, o vice-presidente do partido na Bahia, Ilton Santos, anunciou, nas redes sociais, que deixará o cargo. A deputada federal Dayane Pimentel preside a sigla no estado.
Em uma postagem, Ilton Santos critica o secretário de Trabalho, Esportes e Lazer de Salvador (Semtel), Alberto Pimentel, que é marido de Dayane. Segundo ele, Alberto, que também é secretário do PSL, tem tido “atitudes dúbias e descabidas”. “Não atendia de maneira satisfatória [os correligionários], redesenhando o modelo do ‘coronelismo’ na política”, afirmou.
“Não se ganha um jogo sozinho, ainda mais quando em função do cargo – secretário-geral de um partido – infla o ego e transborda soberba, empáfia e desdém. Deixo as fileiras do PSL da Bahia, mas não os amigos que conquistei, buscando sempre, para estes, palavras confortantes que amenizassem ou instruíssem”, disse, ao ressaltar que “continuo seguindo o líder nacional” ao se referir ao presidente Jair Bolsonaro (PSL).