Ex-presidente do Peru, Alan García comete suicídio para evitar ser preso

AFP/Arquivos Alan García, ex-presidente do Peru, morreu depois de ter atirado contra a própria cabeça diante de uma ordem de prisão preventiva emitida pela Justiça. Ele foi levado ao Hospital Casimiro Ulloa, mas não resistiu aos ferimentos após uma cirurgia. “Nesta manhã ocorreu este lamentável acidente: o presidente tomou a decisão de atirar em si … Leia Mais



Bombeiros buscam desaparecidos no Pará após queda de parte da ponte

Foto: © Reprodução Parte da estrutura da ponte do rio Moju, que fica na altura do quilômetro 48 da Alça Viária, no Pará, desabou na madrugada deste sábado, 6, após ser atingida por uma balsa (clique e veja) O acidente ocorreu por volta das 2 horas da manhã. Segundo informações preliminares, dois veículos caíram no rio. O … Leia Mais


Mudança da chancelaria do Brasil para Jerusalém é técnica, diz embaixador de Israel

Yossi Shelley, embaixador de Israel, explica as implicações da transferência da embaixada do Brasil para Jerusalém. (Foto: Marcello Casal Jr./ABr) O embaixador de Israel no Brasil, Yossi Shelley, afirmnou que a transferência de representações diplomáticas estrangeiras de Tel Aviv para Jerusalém deve ser observada sob ponto de vista técnico. Após a decisão dos Estados Unidos de … Leia Mais


Bolsonaro embarca para Israel neste sábado

                                                       Foto: POOL New/Reuters O presidente Jair Bolsonaro viaja para Israel na tarde deste sábado (30), onde vai se reunir com o primeiro-ministro do país, Benjamin Netanyahu. A visita … Leia Mais


Guaidó é proibido de ocupar cargos públicos na Venezuela por 15 anos


                                                                 Foto : Boris Vergara / Getty Images

O líder oposicionista e autoproclamado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, foi proibido de ocupar cargos públicos por 15 anos, segundo anunciou hoje (28) o controlador-geral do país, Elvis Amoroso. De acordo com o funcionário do governo, foram encontradas inconsistências nas informações financeiras de Guaidó, que levaram à avaliação de que seus gastos não correspondiam ao seu nível de rendimentos.

Com isso, o órgão decidiu inabilitá-lo “para o exercício de qualquer cargo público ao cidadão pelo período máximo estabelecido por lei”.

Presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, Guaidó se autodeclarou presidente interino em janeiro. O ato foi reconhecido por mais de 50 países, incluindo Brasil e Estados Unidos.




Vídeo: Suposta ‘bola de fogo’ chama a atenção de moradores em Florianópolis


-
Imagem: Reprodução / Youtube

Um clarão no céu foi observado na praia do Campeche, em Florianópolis (SC), e publicado no YouTube no domingo (24). O curioso fato levantou dúvidas das pessoas se era um objeto caindo do céu ou um OVNI (Objeto Voador Não Identificado). As informações são do UOL.

O Corpo de Bombeiros e a Capitania dos Portos realizaram buscas no local após os relatos dos moradores, mas nada encontraram. As equipes descartaram ser uma aeronave ou uma embarcação acidentada, pois nada foi encontrado que possa relacionar com os meios de transporte. Um vídeo no YouTube, porém, mostra o raio de luz supostamente entrando em contato com o mar.

César de Assunção Nunes, comandante da 1ª Região do Corpo de Bombeiros, disse em entrevista ao telejornal “SC no Ar” que três possibilidades estão sendo consideradas: um sinalizador de barco de pesca, uma descarga atmosférica de fenômenos meteorológicos em formação e entrada na atmosfera de pequenos fragmentos de meteoro. O comandante ainda alertou para uma possível pegadinha, dizendo que isso satura o sistema de chamadas e aumenta em 10% o número de ligações feitas para o Corpo de Bombeiros.




Com tropas, aviões militares russos pousam na Venezuela


-
Foto: EBC

Em meio a um fortalecimento dos laços entre Caracas e Moscou, dois aviões da Força Aérea russa desembarcaram neste sábado (23) no aeroporto de Maiquetía, nos arredores de Caracas. As aeronaves estariam levando uma autoridade de defesa russa e quase cem soldados, segundo informações das agências de notícias. Um dos aviões, com a bandeira russa, estaria sob vigilância da Guarda Nacional.

Um site de rastreamento de voos mostrou que as aeronaves partiram de um aeroporto militar russo para Caracas na sexta (22). Um deles já teria partido de Caracas neste domingo (24).

Acredita-se que estavam a bordo o general Vasily Tonkoshkurov, diretor do alto comando das Forças Armadas russas, além de uma carga de cerca de 35 toneladas de equipamentos pertencentes aos militares.

Não está claro, ainda, o motivo da chegada dos aviões no país. O desembarque ocorre três meses depois de as duas nações realizarem exercícios militares em solo venezuelano, acontecimento classificado por Washington como invasão russa na região.

Contatadas pela agência France Presse, nem as autoridades venezuelanas nem a embaixada da Rússia em Caracas se manifestaram.

Rússia e China, principais credores da dívida externa da Venezuela, foram dois dos maiores aliados do governo do ditador Nicolas Maduro em meio à crescente pressão internacional para que ele abandone o poder.

Os Estados Unidos impuseram sanções financeiras contra a Venezuela e sua estatal petrolífera PDVSA. No próximo dia 28 de abril, um embargo de Washington às exportações venezuelanas de petróleo entrará em vigor.

A administração de Donald Trump é um dos 50 governos que reconhecem o líder da oposição, Juan Guaidó, chefe do Parlamento, como presidente da Venezuela.

A colaboração militar entre Caracas e Moscou foi fortalecida desde o início do chavismo, com a compra de equipamentos e armas militares.




Explosão de meteoro sobre o Pacífico liberou energia equivalente a dez bombas de Hiroshima, diz Nasa


-
Foto: Getty Imagens

Foi o segundo maior incidente do tipo nos últimos 30 anos, e o maior desde o ocorrido em Chelyabinsk, na Rússia, há seis anos. Mas a explosão passou praticamente despercebida, porque se deu sobre o Mar de Bering, no extremo norte do oceano Pacífico (relembre aqui). A explosão de dezembro liberou uma quantidade de energia equivalente a dez vezes a explosão da bomba atômica lançada pelos EUA sobre Hiroshima, no Japão, em 1945. Lindley Johnson, chefe do departamento de defesa planetária da Nasa disse à BBC News que a queda de um meteoro tão grande na Terra é algo que ocorre duas ou três vezes a cada cem anos.

O que se sabe até agora?

Em 18 de dezembro, por volta do meio-dia no horário local, um asteróide entrou na atmosfera terrestre a uma velocidade de 32 km/s, em uma trajetória quase vertical, com apenas sete graus de inclinação.

Com vários metros de largura, o meteoro explodiu a 25,6 km da superfície da Terra, liberando uma energia equivalente a 173 kilotons, ou 173 mil toneladas de dinamite.

“Foi 40% da energia liberada em Chelyabinsk, mas este episódio ocorreu sobre o Mar de Bering, então, não teve o mesmo efeito nem foi noticiado pela imprensa”, diz Kelly Fast, gerente do programa do observação de objetos próximos da Terra da Nasa, que falou sobre este incidente recente na 50ª Conferência de Ciência Lunar e Planetária, nos Estados Unidos.

“Isso é mais uma coisa que temos para nos defender: há muita água em nosso planeta.”

Satélites militares captaram a explosão no ano passado, e a Força Aérea americana notificou a Nasa do ocorrido.

Johnson disse que o meteoro caiu em uma área que não fica muito distante de rotas usadas por voos comerciais entre a América do Norte e a Ásia. Pesquisadores estão checando com empresas áreas se a explosão foi avistada.

Por que isso é importante?

Em 2005, o Congresso americano deu à Nasa a missão de encontrar 90% dos asteróides próximos da Terra com um tamanho de 140 metros ou mais até 2020.

Rochas espaciais grandes assim são chamadas de “problemas sem passaportes”, porque espera-se que afetem regiões inteiras se colidirem com a Terra. Mas cientistas estimam que levarão mais 30 anos para cumprir a meta estabelecida pelo Congresso.

Uma vez que um objeto em curso de colisão é identificado, a Nasa tem conseguido com sucesso calcular onde o impacto ocorrerá no planeta, com base em uma análise de um sua órbita.

Em junho de 2018, o asteroide 2018 LA, de três metros de largura, foi descoberto por um observatório no Arizona, nos Estados Unidos, oito horas antes do impacto.

O Laboratório de Propulsão da Jato (JPL, na sigla em inglês) do Centro de Estudos de Objetos Próximos da Nasa identificou sua órbita e a usou para calcular o local mais provável da colisão. Isso mostrou que a rocha deveria cair no sul da África.

Conforme calculado, o meteoro foi avistado sobre Botsuana por uma câmera de segurança de uma fazenda. Fragmentos foram encontrados depois nesta área.

Como o monitoramento pode ser aperfeiçoado?

O incidente sobre o Mar de Bering mostra que objetos maiores podem colidir com o planeta sem qualquer aviso, o que ressalta a importância de aperfeiçoar o monitoramento destes corpos espaciais.

Uma rede mais robusta necessitaria não apenas de telescópios em terra, mas também de observatórios espaciais.

Um conceito em desenvolvimento prevê o lançamento de um telescópio chamado NeoCam para um certo do ponto no espaço, de onde poderia identificar e analisar asteróides com mais de 140 metros.

Amy Mainzer, cientista-chefe do NeoCam no JPL, diz que, sem o lançamento do telescópio, projeções indicam que “levaremos muitas décadas para atingir a meta de 90% estabelecida pelo Congresso com os equipamentos terrestres existentes hoje”.

“Mas, se você tiver à disposição um telecópio com tecnologia infravermelha, o progresso será bem mais rápido.” (Paul Rincon da BBC News)




Jovem conta que foi levado 3 vezes ao céu e teve encontro com Jesus


-
Foto: Reprodução / CBN News

Um acidente de carro ocorrido em 1997 mudou completamente a vida de Landon Whitley e Julie Kemp, mãe e filho. Além de perder o marido, Andy, Julie viu seu filho ser dado como morto por três vezes.

Landon tinha apenas 8 anos e estava no banco de trás do veículo que era dirigido por seu pai. Uma ambulância bateu exatamente do lado deles. Andy faleceu na hora, Landon foi o último a ser retirado dos destroços do carro e sofreu traumatismo craniano que o levaram a morte. Ele foi socorrido e ressuscitado, mas já no Centro Médico de Carolina, nos Estados Unidos, ele morreu mais duas vezes, sendo que na última ele voltou a vida, mas ficou em coma por duas semanas.

Nessas três vezes que ele faleceu, o menino foi levado ao céu e teve experiências que marcaram sua vida para sempre. “Eu me lembro de poder ver meu pai e seu amigo Olan Palmer que faleceram menos de um mês antes dele, também em um acidente de carro, e o filho de Olan, Neil Palmer, que morreu em um carro de quatro anos antes. E foi engraçado porque eu me lembro de todos nós como de pé em um quadrado. Nunca um de nós disse uma palavra para o outro, mas estávamos todos de pé lá”, relata.

O garoto sabia que seu pai havia morrido sem que sua mãe lhe contasse sobre o resultado do acidente. Ela lhe perguntou: “Você sabe onde está seu pai?”. E ele, recém-saído do coma, lhe respondeu: “Sim, eu sei onde ele está. Eu o vi no céu”.

Landon conheceu ainda dois irmãos seus que nem chegaram a nascer, sua havia teve dois abortos espontâneos antes dele nascer. O assunto, segundo Julie, nunca foi tratado pela família, o que a fez acreditar nas histórias que ele contava após sair do coma. “Eu sabia que eles eram meus irmãos, embora ninguém nunca tivesse me falado sobre eles. Apenas estando no Céu, eu acho que você sabe – você conhece o seu próprio ou sabe quem é todo mundo.”

Na última visita sua ao céu, ele viu Jesus e recebeu um recado: “Jesus veio até mim e me disse que eu tenho que voltar à Terra e ser um bom cristão e conte aos outros sobre Ele”.

A história é contada no livro “Faith Has Its Reasons”, escrito por Julie, que relata a experiência sobrenatural de seu filho. Além disso, ela e Landon atuam no GriefShare, compartilhando sua história com outras pessoas que perderam entes queridos e precisam de esperança. (Por: Gospel Prime)