Bahia é líder do Nordeste em geração de emprego no mês de março


Bahia é líder do Nordeste em geração de emprego no mês de março

Em março de 2018, em relação ao saldo de postos de trabalho com carteira assinada, a Bahia (+4.151 postos) ocupou a primeira posição entre os estados nordestinos e a sexta no conjunto das unidades federativas. De acordo com a Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), no Nordeste, além da Bahia, apenas outros três estados apresentaram saldo positivo no mês: Maranhão (+1.017 postos), Piauí (+955 postos) e Ceará (+238 postos).  Portanto, a maioria dos nove estados da região apresentou desempenho negativo no terceiro mês do ano: Pernambuco (-9.689 postos), Alagoas (-6.999 postos), Sergipe (-2.477 postos), Rio Grande do Norte (-437 postos) e Paraíba (-367 postos).  As informações reunidas pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

O resultado positivo da Bahia decorreu da diferença entre 50.740 admissões e 46.589 desligamentos e representa uma variação de 0,25% no estoque de empregos formais.

Setorialmente, em março, seis das oito atividades econômicas contabilizaram saldos positivos: Serviços (+1.852 postos de trabalho), Agropecuária (+1.230 postos), Construção Civil (+1.133 postos), Administração Pública (+780 postos), Serviços Industriais de Utilidade Pública (+298 postos) e Extrativa Mineral (+15 postos). Por outro lado, dois setores eliminaram posições de trabalho com carteira assinada: Comércio (-696 postos) e Indústria de Transformação (-461 postos). (Bocão News)


Unidade de beneficiamento vai dobrar a produção de polpas de frutas em Palmas de Monte Alto


A população está cada vez mais consciente que cuidar da saúde é um compromisso com a qualidade de vida e bem-estar.  Nesse cenário, as frutas são fundamentais para alimentação saudável e devem ser consumidas diariamente. Atenta a esse nicho de mercado, a Associação das Mulheres Camponesas da Agricultura Familiar e Solidária (AMCAFS), do Município de Palmas de Monte Alto, Território Sertão Produtivo, aposta na produção de polpas de frutas sem adição de água ou conservantes.

 

A associação, que atualmente trabalha de forma artesanal na produção das polpas de frutas, está sendo beneficiada com a implantação da Unidade de Beneficiamento de Frutas, com investimento de R$171 mil. O projeto é executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), com recursos do Fundo de Combate a Pobreza (Funcep).  

Nesta quarta-feira (4), o diretor-presidente da CAR, Wilson Dias, visitou a sede da AMCAFS, responsável pela marca FrutVida e verificou o andamento das obras de construção  da Unidade de Beneficiamento de Frutas.

 

“Este é o grande objetivo da CAR/SDR: apoiar essas iniciativas dos agricultores  e agricultoras familiares para que a produção possa ser dinamizada, com o melhoramento da tecnologia, com assistência técnica e com os investimentos em insumos, máquinas e equipamentos, para que eles possam, dessa forma, ter mais condições de  obter sucesso na sua produção”, explicou o Wilson.

 

Selma Neres Porto, coordenadora da AMCAFS, informou que a nova unidade de beneficiamento vai aumentar em 100% a produção: “Atualmente tudo é feito de maneira manual e artesanal, quando tivermos os equipamentos isso vai render muito mais. A nossa capacidade de produção hoje é no máximo de 200kg/dia. Com a unidade de beneficiamento pronta, a gente aumenta a capacidade de produção para  60kg/hora.

Além das polpas, as mulheres da AMCAFS também produzem bolo de mandioca e geleias. Ano passado, via Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE),

foram comercializados 3.578Kg de polpas, 7.088 unidades de bolos de mandioca e 55kg de geleia de goiaba. Hoje, em média, cada integrante da associação consegue uma renda mínima de R$985.

 

Outras visitas

Depois da visita à AMCAFS, Wilson Dias, junto com o prefeito de Palmas de Monte Alto, Manoel Rubens Vicente da Cruz, conheceu as experiências de produção de mandioca no assentamento Nova Esperança, e quintais produtivos de agricultores familiares que cultivam milho e algodão.

 

“Essas iniciativas são da maior importância, pois só com a produção, principalmente da agricultura familiar, é que vamos ter as condições de fortalecer a economia do nosso município, porque 50% da população moram no campo e toda nossa área demográfica é totalmente habitada, na sua maioria por pequenos produtores”, afirmou o prefeito.


Prorrogadas as inscrições para editais do Bahia Produtiva


Estão prorrogadas, até o próximo dia 11 de abril, as inscrições para os editais do projeto Bahia Produtiva de Qualificação de Agroindústrias e voltados para a inclusão produtiva de Comunidades Quilombolas e Povos Indígenas. Com a prorrogação as associações e cooperativas As outras etapas do processo de seleção permanecem como está previsto nos editais disponíveis no site (www.car.ba.gov.br) da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR).

 

Os editais direcionados às Comunidades Quilombolas e Povos Indígenas, respectivamente, têm investimento de R$ 9 milhões cada, totalizando R$ 18 milhões. A finalidade é prestar apoio técnico e financeiro a projetos voltados de implantação e gestão de ações de sustentabilidade ambiental, segurança hídrica, alimentar e nutricional das famílias beneficiadas.

Já o edital de Qualificação de Agroindústrias da Agricultura Familiar, no valor de R$ 20 milhões, tem a finalidade de recuperar unidades agroindustriais que estão com dificuldade de funcionamento. Os recursos serão aplicados diretamente nas associações e cooperativas e contemplarão ações de estruturação e funcionamento de agroindústrias geridas por organizações produtivas da agricultura familiar e economia solidária, com investimentos em infraestrutura, produção, beneficiamento e comercialização, além de apoio à gestão.


Inscrições de propostas
As inscrições continuam abertas até o dia 11 de abril. As Manifestações de Interesse deverão ser preenchidas no formulário disponível no site da CAR (www.car.ba.gov.br). As dúvidas podem ser esclarecidas pessoalmente nos Serviços Territoriais de Apoio à Agricultura Familiar (SETAFs), unidades da SDR em todos os Territórios de Identidade da Bahia.

 

Alianças Produtivas

Outro edital lançado pelo Governo do Estado, no último mês de fevereiro, é o de Alianças Produtivas Territoriais, que segue com as inscrições abertas até o dia 04 de maio. Esse edital, no valor de R$ 60 milhões, é o primeiro na Bahia que tem como foco a relação comercial das cooperativas da agricultura familiar e empresas privadas, incentivando a inclusão no mercado e as oportunidades de negócio. Os recursos e investimentos serão direcionados para as cooperativas que poderão melhorar seus processos de gestão, aquisições de equipamentos mais eficientes, desenvolvimento de novos produtos, entre outros resultados. (ASCOM)