Conselho Regional Episcopal se reúne em Salvador


Os bispos das dioceses que compõem o Regional Nordeste 3 da CNBB estiveram reunidos no CTL de Salvador, até amanhã (14), para a última reunião do ano. O Conselho Regional Episcopal (CONSER) é o órgão colegial, que coordena a ação evangelizadora e anima a pastoral de conjunto do Regional.
O encontro é uma oportunidade para a avaliação das ações evangelizadoras desenvolvidas ao longo de 2018 no Regional e para o planejamento das atividades que serão realizadas em 2019. Para o secretário executivo do Regional e bispo de Propriá, Dom Vitor Menezes, “Nossa reunião é um momento forte de comunhão entre os bispos, de partilha fraterna e planejamento da caminhada da Igreja no Regional”, definiu.
Durante a manhã de hoje (13), dois assuntos pautaram a reunião. O primeiro tema foi os cursos de noivos e a preparação dos jovens para o matrimônio. As reflexões sobre o assunto foram conduzidas por André Pareira, da Diocese de São João Del Rey (MG) e membro da Comissão Nacional da Pastoral Familiar.
Ao longo de sua exposição, André fez uma memória do percurso que a Igreja fez, através dos seus documentos, sobre a preparação para o matrimônio. “Precisamos compreender a necessidade de uma preparação que tem início bem antes. Ao invés de falar em encontro de noivos, devemos ampliar a consciência e desenvolver encontros de preparação para a vida familiar”, afirmou.
Outro tema da pauta foi o Tribunal Eclesiástico e andamento dos trabalhos. A tarde, os bispos realizaram uma visita ao Centro Histórico de Salvador e tiveram a oportunidade de visitar algumas das igrejas históricas, em especial a Catedral Basílica de Salvador, que após um longo período de restauração foi reaberta ao público no mês de setembro.
Fotos: Patrícia Luz




Dra. Patrícia Pesquisadora da UCSAL participa de um dialogo com o Grupo Terço com os Homens


Na ultima segunda-feira (10/09), a advogada Dra. Patrícia, pesquisadora da Universidade Católica de Salvador participou de um encontro com o Grupo Terço com os Homens da Igreja Matriz, Paroquia São Filipe e São Tiago. O intuito da reunião foi faz um levantamento sobre a dinâmica da zona rual do município.

De acordo com as informações da Dra. Patrícia, esse estudo no município de São Felipe, se deu em virtude da coordenadora do grupo pesquisa ter encontrado um jovem de 17 anos, que saiu aqui do município para buscar uma condição de vida melhor em Salvador, e chegando lá, passou a viver em uma situação, análogo de escravo. Por essa razão se fez necessário estudar de forma minuciosa os motivos pelo qual os jovens estão abandonando a zona rural.

Durante o encontro os participantes puderam expor as razões que tem contribuído para as pessoas abandonar o campo. E os motivos citados são inúmeros, começando pela falta de politicas publicas, dificuldade na comercialização e desvalorização do produto, escassez de mão de obras, apoio técnico…

A pesquisadora apontou, que, pelo que ela tem acompanhado, as dificuldades no município, está atrelada em as pessoas ainda não saber, a força que elas têm. “As pessoas impõem dificuldade em trabalhar em conjunto, deixam os interesses políticos predominar, e esquece-se de buscar alternativas em progredir, buscar uma condição de vida melhor e com isso todo mundo sai perdendo. Existem dois caminhos possíveis, ou as pessoas se une para Conquistar aquilo que elas almejam, ou elas continuam desunidas e todos saem prejudicados. Pelo que tenho observado a consequência de tudo isso é essa falta de união, tem que se mobilização, precisam atuar em conjunto. Enquanto isso não acontece uma serie de oportunidade estão sendo deixado para trás. Mas é possível reverter esse quadro é só uma questão de querer, e ir à luta”, destacou ela.