Motociclista morre ao bater veículo em cavalo na BR-330

A colisão entre uma motocicleta e um cavalo, por volta das 6h deste sábado (21), na BR-330, resultou na morte do motociclista Adarlan Pereira Souza, 20 anos, residente na cidade de Jitaúna. O acidente ocorreu próximo ao acesso do povoado da Palmeirinha, município de Aiquara. Uma equipe do SAMU foi acionada mas, o condutor da … Leia Mais






Lua de Sangue de 2018 reacende debate sobre sinais do fim do mundo


Lua de Sangue de 2018 reacende debate sobre sinais do fim do mundo

Entre sexta (27) e sábado (28) de julho, ocorrerá o maior eclipse lunar total do século. Ele terá durabilidade de 103 minutos e visível, total ou parcialmente na Austrália, na Ásia, na África, na Europa e América do Sul (incluindo o Brasil), mas não em todas as fases. Porém, na região que compreende o Oriente Médio e norte da África ele coincide com um fenômeno conhecido como “lua de sangue”, onde o astro ficará com coloração avermelhada, porque a luz do Sol que chega à Lua durante o eclipse, ao invés de atingi-la diretamente, atravessa a atmosfera terrestre, causando o avermelhamento. Além da astronomia, que explica o fenômeno, para alguns pastores e estudiosos, trata-se de uma questão teológica. O assunto divide opiniões, mas vários deles alegam ser um “sinal” ligado às profecias sobre o final dos tempos. Em 2008, o assunto passou a ganhar popularidade por causa do pastor Mark Biltz, que é descendente de judeus. Ele afirmava que teve uma revelação quando estava estudando as profecias sobre o Sol e a Lua desde Gênesis, onde a Bíblia afirma que os luzeiros no céu serviriam “para sinais e para as estações do ano”. “O termo em hebraico implica que não é apenas um sinal, mas um sinal da Sua vinda”, esclarece. Biltz diz ainda que a palavra traduzida como “estações” tem o sentido de “tempo determinado”, implicando na comemoração das festas estabelecidas por Deus no Antigo Testamento e que seguem o calendário lunar adotado pelos judeus.

Ele lembra de textos como Joel 2:31: “O sol se converterá em trevas, e a lua em sangue, antes de chegar o grande e terrível dia do SENHOR”, repetido em Atos 2:20. Também aponta para Mateus 24:29-30, quando Jesus diz “o sol escurecerá, e a lua não dará a sua luz. … E então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem” e Lucas 21:11: “haverá também coisas espantosas, e grandes sinais do céu”. Contudo, uma série de quatro luas de sangue – entre 2014 e 2015 – que coincidiram com festas do calendário bíblico, passaram e nenhuma grande mudança foi observada em Israel.

Alerta divino: Agora, o pastor Paul Begley voltou a tocar no assunto ao falar em vídeos no Youtube sobre a lua de sangue e o eclipse do próximo dia 27. Ele defende que o evento astronômico, foi predito como sinal do fim em textos de Joel, Atos e Apocalipse. Em um sermão de uma hora e meia de duração, Begley enfatizou que lua de sangue, em conjunção com erupções vulcânicas contínuas, furacões e terremotos são um alerta divino. Em especial porque este ano Israel completou 70 anos de renascimento, o que teria um aspecto profético. Segundo o pastor norte-americano, a combinação de “eventos catastróficos” acontecendo em todo o mundo está ligada ao Dia do Juízo, mas explica que não está marcando 27 de julho como “a data do fim do mundo”.

Oportunidade de evangelização: Ao mesmo tempo, o apologeta Jeff Zweerink, defende que os cristãos deveriam ver esses eventos celestes como uma oportunidade de compartilhar o evangelho. “Deus fez uma criação espetacular para nós contemplarmos”, disse Zweerink, que também é astrofísico e pesquisador na Universidade UCLA. Esses eventos, insiste, dão aos cristãos “uma oportunidade de conversar com os não-cristãos sobre o Evangelho e a Criação de Deus. Afinal, a Criação é um grande testemunho”, acrescentou. Ele diz que não ignora as profecias, mas defende que os fenômenos naturais podem ser previstos e explicados. “Esse é um princípio bíblico”, enfatiza Zweerink. “A confiabilidade que Deus cumprirá Suas promessas pode ser comparada como maneira como a Criação se comporta”. Com informações de Express e Christian Today / Gospel Prime – Jarbas Aragão




Equipe de Voleibol de São Felipe disputa os jogos abertos da integração na cidade de Laje/BA


Após um longo período inativo no município de São Felipe, o voleibol volta com força e tem seu primeiro desafio com data marcada, jogos integração 2018, na cidade Laje que será disputado entre os dias 20 a 22 de julho.

O técnico da equipe, Junior Arbitro, em conversa com nossa reportagem, disse que está confiante em um grande resultado na cidade de Laje. “Sabemos que o tempo de preparação não foi o ideal, mas a equipe está bem condicionada, a rapaziada vem se cuidando na parte física, e eu acredito que vamos fazer bonito nessa nossa primeira competição, o grupo está confiante em um bom resultado nesta nossa volta a voleibol regional”, destacou o técnico.

Junior, ainda acrescentou que está atuando como técnico do time de futsal de Conceição de Almeida. “Eu estou acumulando dupla função neste evento, sou técnico de São Felipe no voleibol e no futsal por conceição do Almeida. Estou ciente que a demanda é grande, mas estou preparado para a missão. Graças a Deus os frutos desse trabalho já começaram a brotar, fomos campeões no futsal por Conceição do Almeida, na primeira etapa dos jogos na cidade de Mutuípe e vamos mais confiante agora nesta segunda etapa em Laje”, concluiu ele.





Aviso da APLB Sindicato núcleo de São Felipe


A APLB Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia, Núcleo de São Felipe, convoca os trabalhadores em educação da rede municipal pública de ensino, filiados à APLB-Sindicato, para a Assembleia Geral a ser realizada no dia 24 de julho de 2018, no auditório do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de São Felipe, as 08hs, em primeira convocação e, caso não haja quórum de acordo com o regimento da entidade, será realizada uma segunda convocação com a quantidade de presentes, às 08h30minh, turno matutino. Sua presença é fundamental para fortalecer nossa luta. Saudações Sindicais!