Jaques Wagner é convocado a prestar contas ao Ministério do Turismo

Foto: João Ramos/ Divulgação O senador e ex-governador Jaques Wagner (PT) foi convocado pelo Ministério do Turismo para regularizar pendências relacionadas à prestação de contas de um convênio firmado em 2007, quando ele estava à frente do Palácio de Ondina. A informação é da coluna Satélite, do Correio. A pasta cobra a entrega da documentação pendente … Leia Mais


Bira Coroa assume superintendência de Assuntos Parlamentares da AL-BA

Foto: Sandra Travassos/ AL-BA O ex-deputado estadual Bira Coroa (PT) assumiu a superintendência de Assuntos Parlamentares da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), conforme publicação no Diário Oficial do Legislativo estadual deste sábado (16). Derrotado na tentativa de reeleição, o petista obteve 43.743 votos, ficando na suplência da coligação. Na nova função, Bira Coroa vai receber … Leia Mais



PF e PRF desarticulam quadrilha especializada em furto de carga em Feira

 Acorda Cidade Em ação conjunta, as Polícias Federal (PF) e Rodoviária Federal (PRF) deflagram na manhã desta quinta (14) a operação “Feira Livre”, visando desarticular uma associação criminosa, radicada em Feira de Santana/BA, que praticava furto e receptação de mercadorias. Trata-se de um desdobramento da Operação “Transbordo”, deflagrada pelas Polícias Federal e Rodoviária Federal … Leia Mais


Previdência: proposta prevê idade mínima de 62 para homens e 57 para mulheres em 2022


Previdência: proposta prevê idade mínima de 62 para homens e 57 para mulheres em 2022

A equipe do ministro da Economia, Paulo Guedes, vai incluir no texto da reforma da Previdência, entre as propostas de idade mínima para aposentadoria no país, a preferida do presidente Jair Bolsonaro: 62 anos para homens e 57 para mulheres, que passaria a valer ao final do seu mandato, em 2022. Segundo um dos formuladores da reforma, esse limite de idade constaria da regra de transição, que poderá ser de 10, 15 ou 20 anos. Ou seja, ao final do mandato de Bolsonaro, mulheres poderiam se aposentar aos 57 anos e homens, aos 62. Mas a regra teria sequência após 2022. Ao final dela, a equipe de Paulo Guedes gostaria que homens e mulheres tivessem uma idade igual de aposentadoria, 65 anos. O presidente, porém, já defendeu uma idade diferente de aposentadoria, menor para as mulheres. Técnicos acreditam, porém, que essa proposta, apesar de já ter sido defendida pelo presidente, pode acabar não vingando, porque ela representaria, no curto prazo, um endurecimento das regras em relação à proposta do ex-presidente Michel Temer. Na do emedebista, a regra de transição previa também uma idade mínima de 62 para homens e 57 para mulheres em 2022, mas levaria cinco anos para atingir esse patamar. Agora, três anos. O texto da reforma está finalizado, faltando pequenos ajustes, e deve ser apresentado ao presidente Bolsonaro assim que ele deixar o hospital e voltar a despachar em Brasília. Existe uma possibilidade de o presidente voltar ao trabalho na sexta-feira (15). A equipe econômica segue com uma meta de garantir uma economia de pelo menos R$ 1 trilhão num período de dez anos. Segundo técnicos do Ministério da Economia, a ideia é que as modificações que venham a ser definidas pelo presidente sejam feitas de forma a garantir essa economia mínima de recursos.

A proposta de reforma da Previdência vai prever mecanismos de ajuste automático para garantir o equilíbrio do sistema no futuro, sem a necessidade de se aprovar uma nova emenda constitucional. Um desses mecanismos definirá que a idade mínima de aposentadoria que for definida será elevada quando subir a expectativa de vida do brasileiro. Está definido também que as contribuições previdenciárias serão maiores para quem ganha mais e menores para as faixas de renda mais baixas. A menor alíquota atual, de 8%, pode cair para 7,5%. E a mais alta subir para 14%.


Moro ajustará projeto para corrigir brecha que poderia permitir punição a jornalistas


Moro ajustará projeto para corrigir brecha que poderia permitir punição a jornalistas

Foto: Reprodução/ EBC

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, pretende fazer ajustes no pacote anticrime, divulgado na segunda-feira (4) (lembre aqui). As mudanças vão eliminar ambiguidades do texto e, com isso, evitar a criminalização de jornalistas que divulgarem conteúdo de conversas sigilosas obtidas em inquéritos criminais.Segundo Moro, a ideia é reescrever a proposta no artigo 21 B a ser introduzido na lei 12.850. O texto classifica como crime e fixa pena de até quatro anos de prisão para quem “revelar” conteúdo de gravações de escutas ambientais sem autorização judicial. “Quebra de sigilo é funcional. Vai ser deixado mais claro no texto do projeto a ser encaminhado ao Congresso. O crime do paragrafo dois é restrita ao funcionário público. Isso será ajustado”, explicou o ministro Sergio Moro. O artigo define como crime a “captação ambiental de sinais eletromagnéticos, ópticos ou acústicos sem autorização judicial”. A punição para esta infração previa dois a quatro anos de reclusão e multa. O parágrafo segundo diz que “incorre na mesma pena quem descumprir determinação de sigilo das investigações que envolvam a captação ambiental ou quem revelar o conteúdo das gravações”. A expressão “quem descumprir” deixaria aberta a possibilidade de punição de jornalistas e não apenas de servidores públicos. (Bahia Notícias)


Presidente diz que voltou a se alimentar comendo caldo de carne e gelatina


Presidente diz que voltou a se alimentar comendo caldo de carne e gelatina

 Foto: Reprodução/Twitter/Jair M. Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) postou na manhã desta sexta-feira (8) em sua conta no Twitter uma foto segurando uma colher com gelatina em seu quarto no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, onde se recupera da cirurgia a que se submeteu no dia 28. Bolsonaro disse que voltou a se alimentar pela primeira vez desde cirurgia:

“Nas últimas horas tive o prazer de voltar a comer. Ontem pela noite um caldo de carne e hoje uma boa gelatina. Estou feliz, apesar de não ser aquele pão com leite condensado kkkk. Bom dia a todos!”

Esta é a primeira vez que o presidente recebe alimento. Bolsonaro vinha recebendo líquidos por via oral em associação à nutrição parenteral. Bolsonaro passou por uma cirurgia para retirar uma bolsa de colostomia e refazer a ligação entre o intestino delgado e parte do intestino grosso no dia 28 de janeiro. Ele está internado na unidade semi-intensiva do hospital. (G1)


Eduardo Bolsonaro diz ao SBT que pai está bem e já fala com melhora


Eduardo Bolsonaro diz ao SBT que pai está bem e já fala com melhora

Foto: Brasil 247

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do meio do presidente Jair Bolsonaro, afirmou ao SBT que o pai dele tem apresentado melhora do estado de saúde. “Pude ver agora que ele está bem, fala já com uma melhora. A gente está bem esperançoso”, comentou Eduardo, em entrevista gravada na tarde desta quinta-feira, após ele visitar o pai no Hospital Israelita Albert Einstein. (Notícias ao Minuto)


Reforma da Previdência deverá mudar regras trabalhistas para jovens


Reforma da Previdência deverá mudar regras trabalhistas para jovens

A reforma da Previdência que será apresentada pelo governo ao Congresso nas próximas semanas incluirá uma alteração profunda no modelo trabalhista vigente. De acordo com o ministro da Economia, Paulo Guedes, a ideia é que quem estiver ingressando no mercado de trabalho possa escolher entre as regras atuais e um modelo mais flexível , sem as atuais leis trabalhistas. — O novo regime não tem legislação trabalhista. O jovem tem o direito de escolher. Porta da esquerda: carta del lavoro, justiça trabalhista, sindicato, você tem proteção, você tem tudo, as empresas têm que pagar, mas quase não tem emprego. É o sistema atual. Porta da direita: novo regime trabalhista e previdenciário, não tem nada disso, se seu patrão fizer alguma besteira com você e te tratar mal, vai pra justiça comum, é privado, privado, privado — explicou durante jantar promovido pelo portal Poder 360. O ministro disse que a mudança de modelo trabalhista estará inserido na mesma proposta de emenda constitucional que alterará as regras da Previdência. A avaliação de Guedes é que as mudanças devem fazer com que as empresas contratem mais jovens, incentivando o ingresso deles nesse novo modelo. — Com um ano e meio todo mundo vai olhar e ver que, ao contrário do que acontece no mundo inteiro, com 50% dos jovens desempregados, aqui vai ter 100% dos jovens empregados. As pessoas vão ver dois sistemas funcionando que, como o Jair Bolsonaro disse: um tem muitos direitos e poucos empregos, o outro tem menos direitos e muitos empregos. Guedes deu ainda alguns detalhes de como deverá funcionar o novo sistema de capitalização . Segundo ele, o trabalhador poderá sacar parte dos recursos acumulados quando ficar desempregado ou tiver necessidades médicas, e caberá a ele escolher qual instituição cuidará dos recursos. Para minimizar os riscos de, ao final da vida profissional do trabalhador ele não ter alcançado uma renda suficiente para se manter, a ideia é garantir a manutenção de um programa de assistência social com uma renda mínima. (Ibahia)