Lula autoriza PT a negociar alianças para o segundo turno

Instantes depois de visitar o ex-presidente Lula na prisão, na quinta-feira (17), a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, afirmou que o líder do partido autorizou a sigla a negociar alianças para o segundo turno das eleições presidenciais. Para o primeiro, no entanto, o discurso sobre a manutenção da candidatura de Lula é mantido. “No primeiro turno, … Leia Mais





MP diz que Geddel recebeu mais de R$ 100 milhões em vantagens ilícitas

Foto : Divulgação A procuradora Claudia Sampaio, representante do Ministério Público Federal (MPF), apontou que o ex-ministro Geddel Vieira Lima recebeu mais de R$ 100 milhões em vantagens indevidas. A declaração foi feita durante o julgamento na 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal (STF), que começou a julgar o recebimento da denúncia da Procuradoria-Geral da … Leia Mais


Indicado ao Senado pelo PSD, Coronel reúne apoio de prefeitos do PCdoB, PMDB e até PSB


Indicado ao Senado pelo PSD, Coronel reúne apoio de prefeitos do PCdoB, PMDB e até PSB

Foto: Divulgação

Indicado ao Senado pelo PSD, o presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Angelo Coronel, tem recebido diariamente prefeitos e líderes regionais para fortalecer sua pré-candidatura. Sem ainda poder fazer o anúncio oficial devido ao imbróglio envolvendo a atual senadora Lídice da Mata (PSB) – que quer ser candidata à reeleição – com o governador da Bahia, Rui Costa (PT), Coronel tem atraído gestores municipais do PCdoB, MDB, PSDB e até do próprio PSB. Conforme levantamento feito pelo Bahia Notícias, através de dados disponibilizados por um dos caciques do PSD, o chefe do Legislativo estadual soma 299 prefeitos, de 417 municípios. Paulo Bonfim (PCdoB), de Juazeiro; Ricardo Moura (MDB), de Valença; Ricardo Mascarenhas (PSB), de Itaberaba; Rodrigo Hagge (MDB), de Itapetinga; e Duda Leite (PSDB), de Pojuca, já declararam apoio ao social-democrático. O deputado estadual Marcelo Nilo (PSB), um dos maiores defensores da candidatura da socialista, disse ao Bahia Notícias que não sabia e não tinha como conseguir a quantidade de gestores que apoiariam a candidatura de Lídice. Procurada, a assessoria de Lídice informou que ela “tem apoio de prefeitos do PSB e muitos partidos da base do governador Rui Costa”. “O PSB entende que a hora de contabilizar prefeitos será a partir do momento que o governador Rui Costa definir quem realmente fará parte da chapa, pois os prefeitos aliados seguirão a orientação do chefe do Executivo Estadual, que é o coordenador deste processo”, diz um trecho da nota.


Para Jaques Wagner, PT pode ser vice de Ciro Gomes


Para Jaques Wagner, PT pode ser vice de Ciro Gomes

Foto: Ebc

Apontado como uma das alternativas do PT para a disputa da Presidência da República, o ex-ministro e ex-governador da Bahia Jaques Wagner admitiu nesta terça-feira, 1º, que o partido pode aceitar ser vice de Ciro Gomes (PDT) e defendeu a inclusão de Joaquim Barbosa (PSB) no diálogo com os demais partidos de esquerda. Wagner, no entanto, ressaltou que é favorável à estratégia petista de manter o nome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso em Curitiba, até a última instância. Ele desautorizou a inclusão de seu nome entre os prováveis planos B do PT enquanto a candidatura do ex-presidente estiver colocada e admitiu quer a prisão de Lula dificulta a aceitação de outras alternativas pela cúpula petista. “Não coloco meu nome em hipótese alguma à disposição neste momento”, disse. Ao chegar ao ato de 1º de Maio organizado pelas seis centrais sindicais na tarde desta terça-feira, em Curitiba, Wagner foi indagado por jornalistas sobre a possibilidade de o PT aceitar ser vice de Ciro e respondeu: “Pode. Sempre defendi que, após 16 anos, estava na hora de ceder a precedência. Sempre achei isso. Não conheço na democracia ninguém que fica 30 anos. Em geral fica 12, 16, 20 anos. Defendi isso quando o Eduardo Campos ainda era vivo. Estou à vontade neste território”. Wagner defendeu as articulações feitas pelo ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, que também é citado como alternativa do PT a Lula, e já se reuniu duas vezes com Ciro neste ano. “O Haddad teve uma conversa sobre a economia brasileira e acharam que era sobre política eleitoral no estrito senso. Esse é o caminho. Eu continuo na minha posição. O PT vai sustentar a candidatura do Lula até que alguém diga que ele está interditado definitivamente. Ninguém traça uma estratégia já pensando em plano B”, afirmou. Nessa linha, Wagner disse que o PT deve estar aberto para conversar com todas as forças do campo progressista, inclusive Barbosa, algoz de líderes petistas como José Dirceu e José Genoíno no julgamento do mensalão.

“Acho que tem que conversar com todo mundo. Não só pensando na questão eleitoral mas pensando em como retomar um processo de crescimento sustentável com distribuição de renda no Brasil. Então acho que conversar com Ciro, Manuela (D’Avila, do PC do B) e Joaquim (PSB), faz parte da política.” Indagado especificamente sobre Barbosa, Wagner disse que se trata de um outsider e que suas ideias e propostas ainda não estão claras. “O Ciro eu sei mais ou menos o pensamento, a Manuela eu sei mais ou menos o pensamento, o Joaquim está começando a apresentar o seu pensamento. De todos que falei, Joaquim é o mais outsider. Nunca foi uma pessoa dedicada propriamente à política”, afirmou o ex-ministro. Ele admitiu que a prisão de Lula dificulta o avanço do diálogo com as outras forças de esquerda já que coloca o PT em uma posição defensiva. “O problema é que a prisão do Lula nos coloca numa posição de resistência. Não posso dizer hoje que estou abrindo para qualquer um. É dizer o que? ‘Lula, tchau e bênção?’ A situação é complicada”, afirmou. (Varela Notícias)


Advogado de Lula reconhece que ex-presidente só deve deixar prisão após eleição


Advogado de Lula reconhece que ex-presidente só deve deixar prisão após eleição

Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Preso por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, o ex-presidente Lula (PT) só deve deixar a carceragem da Polícia Federal (PF) em Curitiba, no Paraná, depois das eleições de outubro. De acordo com a coluna Radar, da revista Veja, a afirmação partiu do advogado do petista, Sepúlveda Pertence. Ainda segundo a publicação, Pertence teria admitido a dificuldade de retirar Lula da prisão para um amigo. A sentença de 12 anos de reclusão foi dada pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) no caso do triplex do Guarujá, em São Paulo. O ex-presidente está detido desde o início do mês. (M1)


PP filia prefeito de Valença e mais 13 na base de ACM Neto


PP filia prefeito de Valença e mais 13 na base de ACM Neto

O grupo de oposição liderado na Bahia pelo prefeito ACM Neto (DEM) sofreu um novo revés nesta sexta-feira (27) com a filiação de 14 prefeitos ao PP, que passaram a fazer parte da base do governador Rui Costa. Levados pelo deputado federal Cláudio Cajado, que saiu do DEM e ingressou no PP, sigla comandada na Bahia pelo vice-governador João Leão, passaram a fazer parte da agremiação os gestores de Caem, Cândido Sales, Presidente Dutra, Rio de Contas, Santo Amaro, São Gonçalo dos Santos, São José do Jacuipe, Seabra, Tanquinho, Valença, Maracás, América Dourado, Jussiape e Mulungu do Morro. Desses, pelo menos cinco apoiavam o prefeito ACM Neto e acabaram abandonando o ninho oposicionista. São os casos de Flaviano, prefeito de Santo Amaro, que era do DEM; Gilberto Carvalho, administrador de Caem, que era do PMDB; Dr. Éder, chefe do Executivo Municipal em Jussiape, também antigo PMDB; Ricardo Moura, de Valença, agora ex-PMDB também; e Luedson, de Tanquinho, que, apesar de antes ser do Podemos, que integra a base de Rui, foi eleito com apoio do DEM. Em entrevista ao Bahia Notícias, o presidente do DEM na Bahia, José Carlos Aleluia, minimizou as perdas. Para ele, estão ficando “os melhores”.  (BN)


Deputada Federal Tia Eron Visita o Recôncavo e o Extremo Sul da Bahia neste final de Semana


A deputada federal Tia Eron e presidente do PRB Bahia participa, nesta sexta-feira (27), às 18h, do 1º encontro do partido em Cruz das Almas, região do Recôncavo baiano, composta por 20 municípios.

O evento será realizado na Câmara Municipal e reunirá vereadores, prefeitos, lideranças políticas locais e regionais do estado, dentre elas o deputado estadual José de Arimateia (PRB-BA).

“Como não poderia ser diferente, visitar o Recôncavo Baiano não é só um compromisso, é uma satisfação que temos todos os anos ao visitar essa região de muita beleza, pluralidade, importância econômica, política, de intensa presença negra, onde surgem diversas manifestações culturais que hoje identificam todo o Brasil”, ressaltou Tia Eron.

O PRB tem uma representação política forte no Recôncavo, lá a legenda conta, atualmente, com 12 vereadores, um prefeito e dois vice-prefeitos.

No sábado (28), a comitiva do PRB Bahia desembarca em Teixeira de Freitas, município da região extremo sul do estado, para o 1º encontro da legenda na região neste ano. O evento acontecerá no salão de reuniões do Hotel Lords, a partir das 14h.

Além de Tia Eron e José de Arimateia, o encontro terá as participações de prefeitos e vereadores, presidentes municipais, pré-candidatos e filiados do partido dos municípios da região.

“O PRB é um partido que se preocupa com as políticas públicas dos municípios e neste encontro serão debatidos assuntos de interesse coletivo, vamos levar para discussão e juntos construirmos um projeto político que irá melhorar a qualidade de vida do povo teixeirense e da região extremo sul da Bahia”, destacou Tia Eron. (ASCOM / PRB-BA)