Temer minimiza mensagem de Marun sobre Ciro ser ‘débil mental’

Foto : Marcos Corrêa/PR O presidente Michel Temer (MDB) minimizou a mensagem do ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun (MDB), que chamou o presidenciável Ciro Gomes (PDT) de “débil mental”. “O MDB é um partido muito eclético. Vocês sabem disso. E cada um tem as suas opiniões . […] O Marun, como emedebista antigo, mandou na … Leia Mais




Aposta de Geraldo Alckmin é ir para 2º turno com o PT

  Três dias antes de o centrão chancelar o apoio a seu nome na disputa pelo Palácio do Planalto, Geraldo Alckmin (PSDB) fez o cálculo político mais importante de sua pré-campanha: como de costume, resolveu esperar. Desistiu de um encontro que estava marcado para a segunda-feira (16) com Álvaro Dias (Podemos), que também concorre à sucessão … Leia Mais



Jair Bolsonaro oficializará candidatura à Presidência neste domingo


Jair Bolsonaro oficializará candidatura à Presidência neste domingo

Foto:  Ueslei Marcelino / Reuters

O capitão reformado do Exército Jair Bolsonaro, de 63 anos, oficializará neste domingo (22) no Rio de Janeiro sua candidatura à Presidência da República pelo PSL. Deputado federal por sete mandatos, os quase 30 anos de Bolsonaro na Câmara foram pautados por um discurso agressivo e radical, com ataques a gays e mulheres, defesa da ditadura militar, de um novo golpe de Estado, entre outros pontos. De mais de 170 projetos de sua autoria, apenas dois viraram lei. Já foram definidos quatro nomes de candidatos à Presidência da República até a manhã deste domingo (22). São eles: Ciro Gomes (PDT), Guilherme Boulos (PSOL), Paulo Rabello de Castro (PSC), e Vera Lúcia (PSTU). (Noticias ao Minuto)


‘Centrão’ se afasta, Ciro faz aceno a Lula e diz que ‘servirá aos mais pobres’


‘Centrão’ se afasta, Ciro faz aceno a Lula e diz que ‘servirá aos mais pobres’

Após ver o ‘Centrão’ recuar de um possível apoio para sua campanha, o pré-candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes, “reconheceu” nesta quinta-feira, 19, que “comete alguns erros”, mas disse que quem quiser ajudá-lo terá que saber que seu governo “servirá aos mais pobres”. Além disso, Ciro acenou aos partidos de esquerda ao defender que a paz no País só será restaurada com a “liberdade” do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. “Não vou atravessar esse campo minado, consertar as coisas e trazer de volta as riquezas para a nação brasileira sozinho. Não tenho esse poder, preciso sinalizar a todos os brasileiros de boa-fé que não sou o dono da verdade, eu cometo erros. Não me custa nada reconhecer isso, mas nenhum deles foi por deserção”, afirmou. “Quem quiser, quem puder me ajudar, será muito bem-vindo, mas saibam daquela porta para fora que este governo que eu liderar servirá aos mais pobres e trabalhadores”, complementou. Até a semana passada, Ciro tinha mais força e a preferência de pelo menos dois presidentes dos partidos do bloco formado por DEM, PP, PR, PRB e Solidariedade.

Porém, recentes declarações polêmicas de Ciro provocaram desgaste e receio nos partidos, como um xingamento a uma promotora de Justiça, na ação movida por injúria racial em declaração crítica ao vereador paulistano Fernando Holiday, do DEM. Além disso, há resistência a propostas econômicas do pedetista, como mostrou reportagem do jornal O Estado de S. Paulo na edição desta quinta-feira. Como mantém negociações avançadas com PSB e PCdoB, Ciro Gomes aproveitou para fazer um aceno à esquerda, ao condenar o que chamou de “aberração” por parte do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) ao julgar um pedido de habeas corpus em nome do ex-presidente Lula. “Aquele domingo último foi uma das coisas mais assustadas que assisti. Como pode num domingo só tanta aberração lidando com coisas graves como a liberdade do maior líder popular do País”, complementou. Na sequência, o pré-candidato condenou o “mau exemplo” da política brasileira e do Judiciário. “Olhando para a política o que vem todo só vem o mau exemplo, a roubalheira e o verdadeiro caos institucional. É procurador fazendo política, juiz fazendo política, invadindo as atribuições uns dos outros”, disse. Ciro ainda fez menção à carta que enviou às empresas Embraer e Boeing solicitando “a suspensão das tratativas de compra da empresa brasileira pela americana”. O documento teria sido um dos fatores que assustaram os líderes e dirigentes do ‘Centrão’, o que resultou no recuo da formalização da aliança.

“Aceitei o desafio com essa experiência toda já, governador, prefeito, ministro… eu tenho muito experiência para saber o que me espera. Quando eu escrevo uma carta suplicando respeito ao Brasil, não duvidem: a violência e a prepotência do capitalismo estrangeiro está aqui dentro”, disse ao arrancar palmas de uma plateia formada por sindicalistas. Por fim, Ciro também fez menção à crise de “diversas caras” que o País atravessa nos últimos anos, citando como exemplo a volta do crescimento da mortalidade infantil no Brasil e os 64,5 mil assassinatos registrados no último ano. Segundo o pré-candidato, a crise brasileira se equivale hoje à crise de 1929. O discurso foi feito na sede do PDT, em Brasília, quando recebeu documento assinado por diversas centrais sindicais, com exigências para seu programa de governo. Na noite desta quinta, ele se reúne com um grupo do PDT Mulher.





PDT vai oficializar candidatura de Ciro Gomes na sexta


PDT vai oficializar candidatura de Ciro Gomes na sexta

Foto : Jaélcio Santana

O PDT deve, na próxima sexta-feira (20), oficializar o nome do ex-ministro Ciro Gomes como candidato do partido à Presidênia da República. De acordo com a Coluna Estadão, o evento vai ser realizado na sede nacional do partido, em Brasília. O PDT escolheu o primeiro dia definido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para o início das convenções partidárias. O prazo se encerra em 5 de agosto. Bem posicionado nas pesquisas, o pedetista tem atraído a atenção de um bloco formado por partidos de centro-direita, como PP, DEM, PR, PRB e Solidariedade. Há uma grande expectativa na campanha de que ele poderá contar com o apoio das siglas. (M1)





Ação Popular em Dom Macedo Costa proposta pelo advogado Fabrício Barboza cassa os efeitos da lei que aumentou os salários do Prefeito, Vice-Prefeito, Vereadores e Secretários


O advogado Fabrício Barboza, suplente de vereador, conseguiu nesta ultima terça-feira (10/07), uma decisão judicial favorável, em uma ação popular, onde o Tribunal de Justiça da Bahia concedeu provimento ao agravo de instrumento interposto pelo Bel. Fabrício Barboza no sentido de suspender os efeitos da lei que aumentou os subsídios dos Vereadores, Secretários, Vice-Prefeito e Prefeito da Cidade de Dom Macedo Costa.

“A notícia é importante para toda a população macedense, uma vez que, o cidadão/eleitor/contribuinte está passando a acreditar que os tempos estão mudando e, os políticos precisam ter mais cuidado, já que são eles que fazem as leis e devem respeitar as que são criadas, até mesmo por eles. Por esta razão que, a população de Dom Macedo Costa está feliz com a decisão do Tribunal de Justiça da Bahia em suspender os pagamentos do aumento dos subsídios dos Vereadores, Secretários, Vice-Prefeito e Prefeito para nova legislatura”, destacou Fabrício.

Barboza, ainda acrescenta que é de conhecimento de todos, que, o funcionalismo público em Dom Macedo Costa está há anos sem receber reposição salarial. “A discussão sobre o tema não é para evitar que o vereador não ganhe bem, até porque é muito melhor um vereador ganhar bem, pois, nesta condição, é possível que não se deixe cooptar e desaguar para a mais nova profissão no Brasil, que a CORRUPÇÃO. A liminar foi concedida porque a Mesa da Câmara desrespeitou a Lei de Responsabilidade Fiscal (Lei Federal). Por outro lado, é um descompasso o que ganha um professor que passa mais tempo dentro da sala de aula, para ganhar uma ninharia, enquanto um vereador trabalha um dia por semana, ( 01 horas), para ganhar mais de R$ 4.500,00 (quatro mil e quinhentos ) reais. Já o professor, trabalha 40 horas semanais,  160 no mês, a maioria sequer ganha R$ 2.000,00 (dois mil) reais, este descompasso fere de morte o princípio constitucional da proporcionalidade e igualdade”, explanou-o.

Ainda de acordo com as informações do advogado Fabricio Barboza, ele ao propor está ação popular, o fez com base no seu posicionamento humano, em respeito ao principio da dignidade da pessoa humana.

Segue em anexo a decisão do Tribunal de Justiça da Bahia dando provimento ao recurso interposto pelo advogado.

 

AGRAVO TJ BA

 




 


Juiz cassa chapa de vereadores em Novo Horizonte por fraude em cota de gênero


Juiz cassa chapa de vereadores em Novo Horizonte por fraude em cota de gênero

Foto: Catedral do Livramento

Dezenove candidatos a vereadores da coligação “Pra Fazer a Diferença”, composta pelo Partido Progressista (PP) e pelo Partido Social Cristão (PSC), do município de Novo Horizote, tiveram suas candidaturas contestadas após ter sido comprovada a existência de candidatas fictícias, que existiam apenas para preencher a cota de gênero. A coligação apresentou uma lista de candidatos composta por 13 homens e 6 mulheres, no entanto, das seis candidatas, cinco não obtiveram votos. De acordo com a decisão, foi evidenciado que as concorrentes Jaqueline de Jesus da Rocha (conhecida como Jak), Maria Elane Souza dos Anjos (Elane), Tatiana de Oliveira Lemos (Taty) e Zelaine Abreu dos Anjos (Zelaine), não tinham material de campanha e não registraram prestação de contas a respeito de quaisquer despesas eleitorais. Também foi colocado que as candidatas Zelaine, Taty e Elizene de Souza Silva eram servidoras públicas e por esse motivo, gozaram de licença remunerada por três meses para, teoricamente, se dedicarem às respectivas campanhas, entretanto, tiveram zero voto. O juiz do caso declarou nulos todos os votos atribuídos à coligação na eleição do ano de 2016, com a distribuição dos mandatos de vereador aos demais partidos ou coligações que alcançarem o quociente partidário. Os vereadores da coligação Adilson da Silva Vieira, José Cloves Alves de Oliveira, Isabel Maria de Alcantara, Gean Carlos Santos Oliveira e Moacir de Souza Araujo, eleitos em 2016, e mais 14 candidatos, que estavam na posição de suplente, tiveram seus cargos cassados. (BN)