Ministro do TSE intima Globo, Huck e Faustão a prestar esclarecimentos

O ministro Napoleão Nunes Maia, do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), intimou nesta quinta-feira (1º) os apresentadores Luciano Huck e Fausto Silva, além das Organizações Globo, a prestar esclarecimentos sobre um programa veiculado na TV no começo de janeiro. Parlamentares do PT entraram com representação no TSE por suposto abuso dos meios de comunicação e de poder econômico … Leia Mais


Lídice é candidata de Lula ao Senado na Bahia, afirma Fátima Mendonça

Esposa do ex-governador e atual secretário de Desenvolvimento Econômico da Bahia, Jaques Wagner, Fátima Mendonça afirmou nesta quarta-feira (31) que a senadora Lídice da Mata é a candidata do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para ocupar uma das vagas ao Senado na chapa do governador Rui Costa. “Não foi ninguém que falou, foi o … Leia Mais





Ala do PSB faz ofensiva para viabilizar Joaquim Barbosa à Presidência


A ala do PSB contrária à aliança com o governador Geraldo Alckmin (PSDB) deu início a ofensiva para viabilizar a filiação e candidatura do ex-ministro Joaquim Barbosa pelo partido nas eleições presidenciais deste ano. Capitaneado pelo líder da legenda na Câmara, deputado Júlio Delgado (MG), o grupo prepara uma série de manifestos e notas de diretórios estaduais e da bancada no Congresso Nacional em apoio à candidatura do ex-ministro. O movimento da ala pró-Barbosa busca se contrapor à articulação liderada pelo vice-governador paulista Márcio França. De olho no apoio dos tucanos a sua candidatura ao governo de São Paulo neste ano, França articula aliança do PSB com Alckmin na eleição presidencial. A movimentação do vice-governador tem incomodado Barbosa, que disse a integrantes da cúpula do PSB que só aceita ser candidato a presidente se tiver amplo apoio na legenda. O primeiro manifesto em apoio ao ex-ministro foi lançado na semana passada pelo diretório do PSB mineiro. “A Executiva Estadual do PSB de Minas Gerais reconhece que a filiação de Joaquim Barbosa reforça os quadros do campo progressista. É homem público, capacitado, competente e dará grandes contribuições para as discussões temáticas nacionais”, diz a nota, aprovada na última terça-feira (23). “Como esta, teremos manifestos de outros Estados e, na volta do recesso, faremos um manifesto de deputados e senadores em apoio à candidatura dele (Barbosa)”, disse Delgado ao Broadcast Político. Ele disse que tem ligado e se reunido com pessebistas de outros Estados para articular as novas notas. A expectativa é de que os diretórios estaduais do Rio Grande do Norte, Acre e Piauí divulguem manifestos nessa linha nas próximas semanas. Delgado e outros deputados do PSB se reuniram com Barbosa na última quinta-feira, 25, um dia após o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ser condenado pela 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4). O encontro aconteceu em Brasília e contou com presença também do marqueteiro argentino Diego Brady, que trabalhou na campanha presidencial do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (PSB) em 2014. Na reunião, Barbosa, que deixou o Supremo Tribunal Federal (STF) em 2014, relatou incomodo com movimentos de alas do PSB contra sua candidatura. “Dissemos a ele que nem o Eduardo, que era governador de Pernambuco, presidente do partido e que teve toda uma história no partido, conseguiu unanimidade em 2014. É um trabalho de construção de candidatura e que vamos continuar fazendo”, declarou o líder do PSB na Câmara. Na reunião, o marqueteiro argentino sugeriu que Barbosa publicasse uma nota comentando o resultado do julgamento do TRF-4, que, por unanimidade, não só confirmou a condenação de Lula no processo do triplex do Guarujá (SP), já decidida pelo juiz Sérgio Moro, como aumentou a pena dele de 9 anos e seis meses para 12 anos e um mês. O ex-ministro, que presidiu o STF no julgamento do mensalão, no entanto, disse que não iria se manifestar publicamente para não ser “taxado de oportunista”. O encontro da semana passada foi o segundo de Barbosa com integrantes do PSB em menos de dois meses. Em 11 de dezembro, o ex-ministro se reuniu com deputados federais do partido em seu escritório em São Paulo. Nas duas conversas, admitiu interesse em disputar as eleições presidenciais deste ano, mas disse que só anunciará sua decisão oficial em março – o prazo para políticos que forem participar das eleições se filiarem a algum partido acaba em 7 de abril. A reportagem não conseguiu contato com o ex-ministro. O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, informou que o partido ainda não tomou nenhuma decisão sobre como se posicionará na disputa presidencial. Segundo ele, a legenda está focada agora na construção de candidaturas a governador em nove Estados. São eles: São Paulo, Minas, Distrito Federal, Sergipe, Pernambuco, Paraíba, Amazonas, Tocantins e Espírito Santo. (Estadão)


Procuradoria-Geral da República vai denunciar Rodrigo Maia, diz site


                            Foto: Alan Santos / PR

A Procuradoria-Geral da República (PGR) vai denunciar o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, conforme informações do site O Antagonista. Ele é alvo de dois inquéritos no Supremo Tribunal Federal (STF), sendo um por caixa 2 e outro por corrupção passiva. Este último relata que o deputado teria ajudado na aprovação da Medida Provisória 613, de interesse da Braskem, em troca de R$ 100 mil para campanha. O DEM deve anunciar Maia como pré-candidato do partido à presidência da República durante a convenção nacional do partido, marcada para o dia 8 de março. (BN)


Câmara de Jaguarari nega impedimento de recursos por falta de votação da LOA


pós um protesto de moradores de Jaguarari, que reivindicam a votação da Lei Orçamentária Anual (LOA) da cidade, a Câmara Municipal refuta a acusação da prefeitura de que os investimentos e recursos estão impedidos. Em nota assinada pela Assessoria Contábil e pela Assessoria Jurídica, a Casa Legislativa afirma que a LOA 2018 já passou por uma votação no dia 11 de janeiro. No entanto, de acordo com eles, emendas ainda estão sendo propostas, inclusive pela bancada do governo municipal. “Não condiz com a verdade a informação (…) de que o município terá de encerrar suas ações por causa da não-aprovação da LOA, em 2ª votação. Isso porque, ainda em 2017, a Câmara aprovou a proposta de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2018 – e o prefeito a sancionou”, diz um trecho do texto.A manifestação ocorreu porque a sessão da última quinta-feira (25) foi cancelada e a sessão do dia 18 foi suspensa por falta de quórum. Em ambas as datas, a LOA estava prevista para entrar em votação. Por outro lado, a Câmara aponta que, na LDO, eles já autorizam o Executivo a utilizar 1/12 do orçamento-2017, o que equivale a cerca de R$ 7 milhões. O montante deveria garantir o pagamento de pessoal e encargos, manutenção básica, prestação dos serviços essenciais e ainda contrapartida a eventuais convênios firmados. “O caos instalado na administração não se deve a votações da Câmara, mas a má-gestão, que não executa obras, não paga a servidores em dia e que não tem pagado muitos prestadores de serviço, desde o ano passado, quando já tinha orçamento deixado pela gestão anterior e aprovado pela Câmara Municipal”, acusa. O prefeito Everton Carvalho Rocha (PSDB) anunciou que iria acionar a Justiça a fim de assegurar a prestação dos serviços do município com a população. (BN)


Joaquim Barbosa adia decisão sobre candidatura


O ex-ministro do Supremo Tribunal Federal Joaquim Barbosa voltou a adiar uma decisão sobre sua possível candidatura à Presidência pelo PSB. De acordo com o colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo, o jurista afirmou inicialmente que daria uma resposta aos dirigentes do partido em janeiro. No fim do ano passado, prometeu decisão em fevereiro. Agora, diante do cenário de condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o ex-ministro avalia que é preciso esperar um pouco mais. O PSB pode registrar Barbosa como candidato até o início de abril. (Noticias ao Minuto)


Situação de Lula se agrava e PSB já propõe lançar candidato único à Presidência


Situação de Lula se agrava e PSB já propõe lançar candidato único à Presidência

 

Com as possibilidades de o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva concorrer à Presidência da República ficando cada vez mais raras, o PSB intensificou as articulações para lançar um candidato único do campo que o partido identifica como “progressista”. De acordo com a Coluna do Estadão, do jornal O Estado de S. Paulo, nas últimas semanas, o secretário-geral do partido, Renato Casagrande, conversou com Ciro Gomes (PDT), Marina Silva (Rede), Álvaro Dias (Podemos) e Manuela d’Avila (PCdoB). O dirigente socialista afirmou ter se animado com a boa recepção da proposta. O PT, que também defende a ideia, está fora dessas negociações. Para o PSB, será o candidato do grupo aquele que melhor estiver posicionado nas pesquisas entre maio e junho. O prazo legal para registro do candidato é 15 de agosto. O PSB convidou o ex-ministro Joaquim Barbosa para disputar a eleição presidencial pelo partido. Se ele topar e a ideia de candidatura única vingar, terá que entrar na disputa.