Rui anuncia convocação de mais professores e coordenadores

O Governo do Estado irá convocar 333 novos servidores aprovados no concurso público para a rede estadual de ensino. Serão chamados 314 professores e 19 coordenadores pedagógicos. Esta é a segunda convocação do certame, que será publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) desta sexta-feira, 26 de abril. O anúncio foi feito pelo governador Rui … Leia Mais


São Felipe BA: Gregório e os vereadores Toinho e Nadinho, participam de reunião com o Secretário Marcus Cavalcanti e Marcelo Nilo

Gregório Barbosa, e os vereadores, Antônio Bispo (Toinho da Riacho Doce), e Agnaldo (Nadinho), participaram na tarde desta ultima segunda-feira (22/04), de uma reunião na capital baiana com o deputado Marcelo Nilo e o Secretário de Infraestrutura do estado, Marcus Cavalcanti. A reunião teve como principal foco, cobrança na qualidade dos serviços feitos na recuperação … Leia Mais


Nilo afirma que Bahia precisa da ajuda de todos os deputados

Em tom conciliador e bem humorado, nesta terça-feira (23) à noite, o governador Rui Costa participou de reunião com toda a bancada de deputados baianos em Brasília. Na ocasião, o deputado federal Marcelo Nilo (PSB) pontuou o empenho de todos os parlamentares – de oposição e situação – de ajudarem o estado na busca de … Leia Mais


Senador protocola pedido de impeachment de Toffoli e Moraes

Os ministros do STF, Dias Toffoli e Alexandre de Moraes Foto: Fátima Meira / Futura Press O senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) protocolou, nesta terça-feira, 23, um pedido de impeachment do presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, e do ministro da Corte Alexandre de Moraes. O parlamentar anunciou o movimento após os desdobramentos do inquérito … Leia Mais


AL-BA aprova projeto que obriga ter cabines nos caixas eletrônicos


BNews/Vagner Souza

A Assembleia Legislativa da Bahia aprovou nesta terça-feira (23), o projeto de lei 18.244, de autoria do deputado Euclides Fernandes, que visa dar mais segurança aos usuários de caixas eletrônicos no estado.

A proposta propõe a implantação de cabines visando a proteção de quem saca dinheiro e faz operações bancárias. “Se o governador não vetar, todos os caixas eletrônicas nos bancos terão que, obrigatoriamente, dar essa proteção aos usuários”, disse o deputado ao BNews.

A AL-BA aprovou ainda o projeto 23.155/19, que ratifica o Protocolo de Intenções do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável do Nordeste – Consórcio Nordeste. A proposta sustenta o convênio de Cooperação firmado entre o Estado da Bahia e o Ceará. O projeto foi aprovado por maioria. (Bocão News)




Bahia é o Estado que mais investiu e reduziu despesas, aponta Tesouro Nacional


Um relatório divulgado na segunda-feira (22) pelo Tesouro Nacional apresenta a Bahia como o Estado que mais realizou investimentos, além de ser o que mais reduziu despesas no primeiro bimestre de 2019. Em um cenário onde somente metade dos Estados destinou recursos a investimentos, a Bahia dedicou 4% do orçamento para obras e ações diretamente voltadas para a população em todo o território baiano.

A manutenção da capacidade de investimento é resultado do equilíbrio fiscal assegurado por dois fatores principais: a melhoria contínua da arrecadação de impostos estaduais e o controle dos gastos públicos. A Bahia, mesmo em períodos de crise, vem mantendo as contas em dia, diferente de outras administrações estaduais que passaram a atrasar ou parcelar o pagamento dos salários dos servidores e ter dificuldades para saldar compromissos. A Bahia também ampliou, nos últimos anos, a proporção entre o orçamento público e o PIB estadual. Esta relação chegou a 18%, percentual que é o dobro do registrado em São Paulo, por exemplo.

Além de liderar os investimentos, a Bahia foi o Estado que mais reduziu despesas, com queda de 39%. As informações estão no Relatório Resumido de Execução Orçamentária (RREO) do Tesouro Nacional. O levantamento inclui dados de todos os poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário), além do Ministério Público e da Defensoria Pública.




Bolsonaro diz que país precisa da imprensa ‘para que a chama da democracia não se apague’


                                                             Foto: MIGUEL SCHINCARIOL / AFP

Dois dias depois de o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes determinar a retirada do ar de reportagem da revista digital “Crusoé ” que citava o presidente da corte, Dias Toffoli , o presidente Jair Bolsonaro disse nesta quinta-feira que o país precisa da imprensa para que “a chama da democracia não se apague”.

—  Que pese alguns percalços entre nós, nós precisamos de vocês para que a chama da democracia não se apague —  disse Bolsonaro, dirigindo-se à imprensa, mas sem mencionar o episódio do STF, durante discurso na cerimônia de comemoração do Dia do Exército no Comando Militar do Sudeste, em São Paulo.

A decisão de Moraes foi classificada por especialistas e entidades de defesa do jornalismo como censura ao veículo, que publicou informações que constam de inquérito da Lava-Jato no âmbito da Justiça Federal em Curitiba.

No evento, Bolsonaro defendeu a publicação de “palavras, letras e imagens que estejam perfeitamente emanados com a verdade” e disse crer ser necessário trabalhar por isso para “um Brasil maior, grande e reconhecido em todo cenário mundial”.

Bolsonaro acumula um histórico de críticas em função de sua reação em redes sociais contra veículos de imprensa, ações que ele classificou nesta quinta como “percalços”.

— Que as pequenas diferenças fiquem para trás —  disse o presidente, que não quis dar entrevista depois da cerimônia.

O discurso do presidente durou cerca de seis minutos. Durante o evento, ele cumprimentou jornalistas e políticos que foram homenageadas com diplomas ou medalhas do Exército, entre elas a deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) e a deputada estadual Janaina Pachoal (PSL-SP). Segundo assessores, depois de almoçar com o comandante do Comando Militar do Sudeste, o general Ramos, Bolsonaro viaja para o Guarujá, no litoral de São Paulo, onde passará o feriado da páscoa.

Projeto de Colégio Militar em SP

Durante o evento, Bolsonaro pediu a ajuda de empresários para tirar do papel uma de suas promessas de campanha: a construção de um colégio militar no Campo de Marte, na zona norte de São Paulo, que ele promete ser o maior do Brasil.

— Colaborem conosco na construção deste que será um colégio exemplo para todo Brasil, no coração de São Paulo. Tenho certeza que nós estaremos juntos, como sempre estivemos, em outros empreendimentos no passado — disse o presidente.

Segundo ele, o assunto tem sido tratado com o prefeito Bruno Covas, presente no evento e um dos agraciados com a medalha do Exército. O presidente disse que as negociações do Ministério da Defesa com a prefeitura estão avançadas.

—  Faremos o tudo possível para que em cada capital de estado onde por ventura não exista um colégio militar, nós construiremos lá também — afirmou.

No início do evento, Bolsonaro fez menção ao fato de o ato ser realizado na praça Mário Kozel Filho. Trata-se de uma homenagem ao sargento morto em 1968 durante atentado promovido com um carro bomba pela Vanguarda Popular Revolucionária (VPR), no quartel do Exército, em São Paulo.

—  Mario Filho foi vitimado por aqueles que não tinham compromisso com a democracia — disse. (O Globo) Leia mais.




Alexandre de Moraes recua e revoga censura a reportagem sobre Toffoli


Moraes constatou a existência do documento sigiloso, mas ressaltou que ‘ilicitude’ merecerá ‘regular investigação’ (Carlos Moura/SCO/STF/Divulgação)’

O ministro Alexandre de Moraes revogou, nesta quinta-feira, 18, sua decisão que havia censurado a revista Crusoé e o site O Antagonista pela reportagem sobre o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli.

Em seu despacho, Moraes afirma que é “inexistente qualquer apontamento no documento sigiloso obtido mediante suposta colaboração premiada, cuja eventual manipulação de conteúdo pudesse gerar irreversível dano a dignidade e honra do envolvido e da própria Corte”.

Moraes afirma ainda que “comprovou-se que o documento sigiloso citado na matéria realmente existe, apesar de não corresponder à verdade o fato que teria sido enviado anteriormente à PGR para investigação”. Ou seja, a reportagem não é uma “fake news”.

“Na matéria jornalística, ou seus autores anteciparam o que seria feito pelo MPF do Paraná, em verdadeiro exercício de futurologia, ou induziram a conduta posterior do Parquet; tudo, porém, em relação a um documento sigiloso somente acessível às partes no processo, que acabou sendo irregularmente divulgado e merecerá a regular investigação dessa ilicitude”, acrescentou, em sua decisão, o ministro.

A decisão de Moraes foi divulgada depois de críticas de ministros da Corte. O decano Celso de Mello afirmou, em nota à imprensa, que qualquer tipo de censura é incompatível com as liberdades fundamentais garantidas pela Constituição. Mello é o membro mais antigo do Supremo e tomou posse em 1989.

“A censura, qualquer tipo de censura, mesmo aquela ordenada pelo Poder Judiciário, mostra-se prática ilegítima, autocrática e essencialmente incompatível com o regime das liberdades fundamentais consagrado pela Constituição da República”, afirma decano do Supremo.

Mello também disse que o Estado não pode cercear a livre circulação de ideias para inviabilizar o exercício das atividades da imprensa. “O Estado não tem poder algum para interditar a livre circulação de ideias ou o livre exercício da liberdade constitucional de manifestação do pensamento ou de restringir e de inviabilizar o direito fundamental do jornalista de informar, de pesquisar, de investigar, de criticar e de relatar fatos e eventos de interesse público, ainda que do relato jornalístico possa resultar a exposição de altas figuras da República”, diz ele na nota.

Já Marco Aurélio Mello foi mais direto que Celso de Mello e, em entrevista à Rádio Gaúcha, classificou como “mordaça” a censura imposta por Alexandre de Moraes. No Supremo desde 1990, Marco Aurélio afirmou, ainda, que “não cabe” ao tribunal abrir e conduzir inquérito para investigar ofensas aos magistrados da Corte.

Informações: Veja




Deputado Federal Marcelo Nilo, participa do programa JC Repórter e fala sobre ligação com São Felipe e o Recôncavo


O deputado federal, Marcelo Nilo, participou nesta quarta-feira (17/04) do Programa JC Repórter e falou sobre a adaptação a Brasilia, destacou as discussões sobre o projeto de reforma da previdência. Outro assunto abordando foi em relação ao os 100 dias de gestão do governo Bolsonaro e Rui aqui na Bahia.

Ele também falou sobre as politicas publicas, e destacou seu anseio em ver seu grupo politico local administrando o município. Veja no vídeo a seguir o áudio da entrevista na integra.