Fábio Vilas-Boas é eleito representante do Conselho de Secretários de Saúde na Anvisa

O secretário da Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, foi eleito nesta quarta-feira (21) representante do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) no conselho consultivo da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Na função, Vilas-Boas poderá, junto aos demais membros, requerer informações e propor à Diretoria Colegiada as diretrizes e recomendações técnicas de assuntos de … Leia Mais




São Felipe BA: Ações em comemoração ao mês da Mulher são realizadas no Hospital Municipal

Hoje as sanfelipenses puderam participar de mais uma ação em comemoração ao mês da mulher. A ação, desenvolvida no Hospital Municipal Maria Amélia Santos, contou com palestras sobre saúde bucal, violência contra a mulher, valorização da mulher na sociedade moderna, doenças sexualmente transmissíveis, atividades físicas com profissionais do Núcleo de Apoio à Saúde da Família … Leia Mais


Fazer sexo regularmente faz bem para a saúde mental, diz especialista

Você gosta de sexo? Pois sabia que, além de ser bom, ele também pode melhorar sua saúde mental? Sim: é capaz até de reduzir o estresse e a ansiedade. Isso tudo é graças a certos hormônios que são liberados durante o ato, segundo o cirurgião urologista americano Jamin Brahmbhatt. “Uma dessas substâncias é a dopamina, que … Leia Mais


Equipes da atenção básica de São Felipe recebem segunda parcela de gratificação do PMAQ


Honrando mais uma vez o compromisso assumido com os servidores públicos, a Prefeitura de São Felipe, através da Secretaria Municipal de Saúde, realizou o pagamento da gratificação do Programa de Melhoria do Acesso e Qualidade da Atenção Básica (PMAQ), referente ao segundo semestre de 2017, contemplando todos  os profissionais da atenção básica, como prevê a lei.

O prefeito Rozálio Souza da Hora destacou a importância da valorização dos profissionais, reconhecimento e o cumprimento das obrigações e compromissos assumidos com os profissionais. “Estamos empenhados em garantir a todos os servidores seus direitos constituídos em lei e valorizar o seu trabalho junto a comunidade, principalmente quando se trata de saúde”, disse.

O PMAQ é um programa, que tem como principal objetivo melhorar a qualificação da atenção básica, com garantia de um padrão de qualidade estabelecido pelo Ministério da Saúde. Em São Felipe, todas as Unidades de Saúde da Família alcançaram suas metas oferecendo uma estrutura física adequada e a oferta dos atendimentos clínicos, odontológicos, procedimentos, ações de  educação e de prevenção. 

De acordo com a Secretária Municipal de Saúde, Deise Barbosa, a gratificação aos profissionais é um importante incentivo, reconhecimento do esforço de toda equipe da atenção básica que trabalha para alcançar resultados positivos e levar melhores serviços aos cidadãos de São Felipe. “Vamos continuar honrando nossos compromissos de valorização e reconhecimento dos nossos profissionais da atenção básica. Essas são as metas do prefeito Rozálio e de toda nossa equipe que estamos cumprindo com responsabilidade”, completou.  (Prefeitura de São Felipe – Departamento de Comunicação)


São Felipe BA: Secretaria Municipal de Saúde e Conselho realizam Capacitação para Conselheiros, Profissionais de Saúde e Atores Sociais


 

Aconteceu nesta quarta-feira (07/03), mais uma etapa do processo de capacitação para Conselheiros e profissionais de Saúde e Atore Sociais. O evento foi realizado no Salão Paroquial e teve como tema, o Funcionamento do SUS (Sistema Único de Saúde), no município de São Felipe a mediadora foi enfermeira Dahiane Lemos, que apresentou um panorama geral de como está a organização da saúde no município.

Além de Dahiane, tivemos também, as participações da diretora da atenção básica, a coordenadora do CAPS, Vigilância Epidemiológica, Vigilância Sanitária, Ambiental e de Saúde do trabalhador, Central de regulação, representante do Hospital Municipal e SAMU. Cada profissional teve a oportunidades de falar um pouco de suas especificidades em suas areas de atuações, e esclareceram as dúvidas que iam surgindo no decorrer da reunião.

“Acredito que a formação foi muito proveitosa, houve muitas participações, e diversas duvidas foram esclarecidas. É através desse dialogo que ampliamos nossos conhecimentos. As pessoas passam a conhecer seus direitos e deveres, perante o SUS”, destacou a mediadora Dahiane Lemos.


Secretaria de Saúde divulga sua programação em comemoração ao dia das mulheres


A Secretaria municipal de Saúde irá realizar uma seria de atividades em comemoração ao dia Internacional das Mulheres, comemorado nesta quinta-feira dia 08 março. E para iniciar as comemorações o Educador Físico, Danilo Almeida, realizara uma caminhada nesta quinta as 18hs, concentração no salão Paroquial.

A Equipe do NASF, fará algumas salas de espera no Hospital nos dias de atendimentos de Drª Itamar r Drº Armando. A pessoa responsável por essa ação é Gabrielly Sobral.

 


Enfermeira do SAMU faz campanha contra registros de imagens em locais de acidentes


É um desrespeito total para com o ser humano, como afirma Crislaine Nascimento de Assis Paes, enfermeira assistencial no SAMU.

Crislaine: este é um problema que preocupa todas as equipes de resgate
É preciso uma ampla campanha de divulgação para que as pessoas deixem de colher imagens de acidentes e situações de vítimas para expor as mesmas nas redes sociais, simplesmente para mostrar que estão naquele local, sem se preocupar com quem está sofrendo com a situação ou já morreu. É um desrespeito total para com o ser humano, como afirma Crislaine Nascimento de Assis Paes, enfermeira assistencial no SAMU Regional de Jales e de Fernandópolis com pós-graduação em Urgência e Emergência e em Obstetrícia que está liderando um movimento contra esses registros.
Crislaine explica que qualquer pessoa tem celular com câmera fotográfica e filmadora, mas nesses casos, o que a grande maioria não sabe é que publicar fotos sem consentimento da vítima e do profissional que está atendendo é crime. O problema é que os profissionais do serviço de atendimento pré-hospitalar móvel vivenciam diariamente, nesses locais situações em que curiosos acabam interferindo no trabalho, fotografando e filmando situações em que as vítimas não têm escolha, sem importar com a dignidade das mesmas. E o que é pior: quanto mais chocante a situação, mais essas imagens são exploradas.
MORBIDEZ
A situação de morbidez e falta de solidariedade muitas vezes chega aos extremos, com pessoas fazendo selfies na frente de vítimas ou veículos destruídos. Crislaine disse que ficou chocada com uma cena que nunca esquece, de um rapaz segurando a cabeça do pai todo ensanguentado, com ferimentos muito graves, dentro de um carro e várias pessoas fotografando e filmando, sem preocupar em ajudar ou conversar com o rapaz desesperado que aguardava a ambulância. Ninguém está preocupado com os familiares que vão ver as vítimas naquela situação desesperadora, como afirmou.
Crislaine descreve a seguinte situação: imagine você e sua família sofrer um acidente e ficarem presos nas ferragens, conscientes e sem poder fazer nada para chamar ajuda. Você vê pessoas chegando e passa a ter esperança de que tudo vai ficar bem. Você pensa que essas pessoas irão acionar os serviços de atendimento, mas as pessoas vão se aproximando só para filmar ou fotografar a sua situação e postar nas redes sociais. Infelizmente, como afirma, é o que sempre acontece nos atendimentos em residências, nas vias públicas, no comércio e até em estabelecimentos de saúde.
DIREITOS
A enfermeira do Samu explica que a pessoa que for vítima de exposição de imagens em redes sociais sem sua autorização deve registrar queixa na  Polícia para apuração, identificação da autoria e produção de provas para uma ação penal contra o acusado. Para isso é preciso guardar todas as provas, tirando print das telas, fotos e imprimir todo o material possível. Também pode acionar o telefone 181, (São Paulo) e o 100 (nacional). Ela lembra o Artigo 5º da Constituição Federal onde afirma que “são invioláveis a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem das pessoas, assegurando o direito a indenização pelo dano material ou moral decorrente de sua violação.
Além de todos esses problemas, existem outros, como o risco para as próprias pessoas que estão colhendo as imagens que também podem se acidentar, caindo de barranco ou sendo atropelada, como já aconteceu. Isso sem contar que muitas vezes atrapalham o serviço dos socorristas. Tem ocasiões em que a equipe precisa sair com a vítima fora da cena do acidente para fazer alguns procedimentos de emergência longe dos curiosos.
Gislaine destaca que esse é um problema que afeta todo o trabalho das equipes, não só no Brasil, mas no mundo. Ela lembra que na Alemanha já está em andamento uma campanha nacional sobre o mesmo problema, alertando as pessoas para o fato de que registrar imagens de pessoas em situação de vulnerabilidade é ilegal, sujeito a punição.