Centrais sindicais reclamam de afastamento de Lula após sair da prisão


Líderes de centrais sindicais têm reclamado que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) não se reúne com as entidades desde que saiu da prisão em novembro do ano passado. Os sindicalistas pediram um encontro com o petista assim que ele foi posto em liberdade.

 

Ao blog Painel, da Folha e S. Paulo, o coordenador da Força Sindical, João Carlos Gonçalves, disse que Lula só mantém diálogos com a Central Única dos Trabalhadores (CUT). “É necessária uma construção mais ampla para derrotarmos o bolsonarismo”, defende Juruna, como é mais conhecido.

 

Por outro lado, de acordo com a publicação, outros sindicalistas avaliam que a proximidade com Lula pode prejudicar a relação com o governo, além de afugentar filiados que hoje são críticos do PT.

 

Enquanto isso, o comitê Lula Livre, que é composto pelo PT, a CUT e outros movimentos sociais, fará uma reunião no sábado (18), em São Paulo. O objetivo do encontro é discutir os próximos passos da campanha. (BN)