‘Não se dedicam plenamente’, diz Rui sobre diretor de escola com mais de um emprego


‘Não se dedicam plenamente’, diz Rui sobre diretor de escola com mais de um emprego

Foto: Ascom/ Rui Costa

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB) realiza um protesto na Governadoria, no Centro Administrativo, em Salvador, na sexta-feira (11). A manifestação acontece por causa da Lei n° 14032 de 18 de dezembro de 2018, que determina Dedicação Exclusiva para Diretores e Vice-diretores dos colégios da rede estadual. De acordo com o presidente da APLB, Rui Oliveira, é possível que aconteça um pedido de exoneração coletiva (de diretores e vice-diretores de escola). “Se isso acontecer, o processo de matrícula e o início do ano letivo vai ser comprometido”, disse representante da categoria. Ao saber do ato,  na manhã desta quinta-feira (10), o governador Rui Costa disse que está “surpreso com a postura” do sindicato. “É assim que a APLB quer melhorar a educação? Tem que perguntar para o povo se isso é correto. Me desculpe, mas eu prefiro agradecer aos mil professores que se dedicam ser  diretores da escola. Agora, aqueles que estão no cargo e não se dedicam plenamente, porque têm outra atividade profissional, continuam como professores do estado, mas vão ter que ceder lugar a quem queira se apaixonar pelo que faz”, afirmou o petista. O governador ainda declarou que aumentou a gratificação dos diretores e vices para que eles se dediquem integralmente as escolas. “Não dá para ter um diretor que passe de vez em quando na escola. O que é isso? Não vamos melhorar a educação cada um defendendo seu privilégio”, concluiu Rui Costa. (Bahia Notícias)