Participação da Agropecuária cresce 15% no PIB baiano em 2018; Indústria tem queda


Participação da Agropecuária cresce 15% no PIB baiano em 2018; Indústria tem queda

Foto: Reprodução / Agência de Defesa Agropecuária

Uma análise da conjuntura econômica da Bahia, apresentada junto com a proposta de Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2019 à Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), indicou que o Produto Interno Bruto Baiano (PIB) cresceu 1,3% no primeiro semestre de 2018. Diante deste primeiro resultado do ano, influenciados pela greve dos caminhoneiros e pelo aumento das incertezas que rodeiam os cenários econômicos internos, a estimativa do PIB para 2018 foi revisada para crescimento de 1,6%. Entre os motivos para o reajuste da expectativa estão as incertezas decorrentes do atual período eleitoral, elevação da taxa de juros nos EUA e a guerra comercial entre a maior potência do mundo com a China. Em comparação ao mesmo período do ano anterior, a participação da Agropecuária no PIB variou positivamente em 15,8%. O bom momento do agronegócio no nível de atividade econômica no estado, porém, não foi acompanhado por dois dos outros setores pilares da economia. Serviços manteve o índice com participação de 0,9%, enquanto a Indústria apresentou queda de 2,1%. De acordo com os dados divulgados pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), o bom desempenho do setor agropecuário deveu-se às culturas da soja, do algodão, do milho e da cana de açúcar. A contribuição do setor para os próximos anos deverá manter-se positiva, beneficiado pela demanda crescente por alimentos e pela expectativa de preços mais competitivos no mercado externo. (BN)