Policial civil se mata após confundir jovens com assaltantes e atirar neles por engano


Policial civil se mata após confundir jovens com assaltantes e atirar neles por engano

Foto: Rita Torrinha/ G1

Um policial civil se matou após atirar e assassinar um jovem e deixar outras duas pessoas feridas, por engano, na noite desta sexta-feira (6). O caso aconteceu em Macapá, capital do estado do Amapá. De acordo com o G1, o policial Jorge Henrique Banha passava na frente de um mercado quando viu dois jovens, que são primeiros, em um carro branco, e pensou que eles estivessem assaltando o local. Banha começou a efetuar disparos, que culminaram na morte de um dos jovens, de 21 anos. Ao perceber o engano, ele atirou contra a própria cabeça. “Os rapazes estavam comprando bebida. Ainda não sabemos a motivação, mas a suspeita é que o policial passou em frente ao comércio e imaginou que se tratava de assalto. Ele começou a disparar. Foram mais de 10 disparos de uma pistola institucional”, informou a capitã da PM Danúbia Murici. Todos os envolvidos na ação eram vizinhos e se conheciam, segundo testemunhas relataram à polícia. (BN)