Prorrogadas as inscrições para editais do Bahia Produtiva


Estão prorrogadas, até o próximo dia 11 de abril, as inscrições para os editais do projeto Bahia Produtiva de Qualificação de Agroindústrias e voltados para a inclusão produtiva de Comunidades Quilombolas e Povos Indígenas. Com a prorrogação as associações e cooperativas As outras etapas do processo de seleção permanecem como está previsto nos editais disponíveis no site (www.car.ba.gov.br) da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR).

 

Os editais direcionados às Comunidades Quilombolas e Povos Indígenas, respectivamente, têm investimento de R$ 9 milhões cada, totalizando R$ 18 milhões. A finalidade é prestar apoio técnico e financeiro a projetos voltados de implantação e gestão de ações de sustentabilidade ambiental, segurança hídrica, alimentar e nutricional das famílias beneficiadas.

Já o edital de Qualificação de Agroindústrias da Agricultura Familiar, no valor de R$ 20 milhões, tem a finalidade de recuperar unidades agroindustriais que estão com dificuldade de funcionamento. Os recursos serão aplicados diretamente nas associações e cooperativas e contemplarão ações de estruturação e funcionamento de agroindústrias geridas por organizações produtivas da agricultura familiar e economia solidária, com investimentos em infraestrutura, produção, beneficiamento e comercialização, além de apoio à gestão.


Inscrições de propostas
As inscrições continuam abertas até o dia 11 de abril. As Manifestações de Interesse deverão ser preenchidas no formulário disponível no site da CAR (www.car.ba.gov.br). As dúvidas podem ser esclarecidas pessoalmente nos Serviços Territoriais de Apoio à Agricultura Familiar (SETAFs), unidades da SDR em todos os Territórios de Identidade da Bahia.

 

Alianças Produtivas

Outro edital lançado pelo Governo do Estado, no último mês de fevereiro, é o de Alianças Produtivas Territoriais, que segue com as inscrições abertas até o dia 04 de maio. Esse edital, no valor de R$ 60 milhões, é o primeiro na Bahia que tem como foco a relação comercial das cooperativas da agricultura familiar e empresas privadas, incentivando a inclusão no mercado e as oportunidades de negócio. Os recursos e investimentos serão direcionados para as cooperativas que poderão melhorar seus processos de gestão, aquisições de equipamentos mais eficientes, desenvolvimento de novos produtos, entre outros resultados. (ASCOM)