Recém-nascida em estado grave sai da UTI após orações: “Deus é Deus de milagres


Sarah de Lima hoje, aos três meses; e, à esquerda, quando estava internada na UTI Neonatal com complicações em decorrência da hipoglicemia detectada com um dia de vida. (Foto: Reprodução/Mariane Lima)

A pequena Sarah levará algum tempo para conseguir testemunhar pessoalmente o que Deus já fez em sua vida, mas até lá, seus pais contam como viram o agir do Espírito Santo trazendo cura física e o fortalecimento de uma fé inabalável nas promessas do Senhor.

Sarah nasceu saudável às 00h03 do dia 20/11/2018, com três quilos, filha de de Mariane e Messias de Lima. Na manhã do dia seguinte, porém, a criança preocupou seus pais e os médicos.

Levada para fazer o teste de hipoglicemia neonatal, ficou constatado que a pequena Sarah estava entrando em coma por insuficiência glicêmica. Ao invés de apresentar uma taxa entre 80 e 90, ela estava apenas com 11.

Ela não tinha reação alguma, precisou ser entubada, pois não conseguia mais respirar sozinha”, contou Mariane ao portal Guiame.

Levada para a UTI neonatal às pressas, desde então uma série de complicações afetaram à recém-nascida, como convulsões e uma inflamação intestinal capaz de provocar necrose do intestino.

Mesmo com toda a medicação, os estado de saúde de Sarah foi se agravando, ao ponto da médica pedir ao pais para chamar os familiares. “Ela teve insuficiência renal aguda e teria que ser transferida para um outro hospital para fazer hemodiálise”, disse a mãe.

“Naquele momento Sarah se tornou o bebê de maior risco da UTI. Ela não tinha possibilidade de ser transferida de hospital e a doutora me pediu para chamar o pai e os avós para se despedirem, pois ela podia falecer a qualquer momento devido seu estado muito grave”, lembra Mariane.

O poder da oração em nome de Jesus

Os pais de Sarah tinham muitos motivos para entrar em desespero e questionar a Deus sobre tudo o que estava acontecendo. No entanto, ao invés disso, eles decidiram confiar e entregar a vida da filha nas mãos do Senhor, através das orações.

“Nós, como pais, estávamos em pedaços com as notícias. Mas nós dois tínhamos a paz que excede todo entendimento e a certeza no nosso coração do milagre na vida da nossa filha”, disse Mariane, destacando algo importantíssimo: “Em nenhum momento murmuramos”.

O casal não estava só. Eles puderam contar com uma rede de irmãos em Cristo que entrou em clamor pela vida de Sarah.

“[A história da Sarah] se espalhou de uma maneira muito rápida, as pessoas sentiram a nossa dor e tiveram uma compaixão extraordinária da Sarah; eu recebia áudios de pessoas chorando e orando por ela”, disse a mãe.

“Tivemos muita ajuda em oração e o amor das pessoas pela vida da Sarah me constrangeu; vi o amor de Jesus, vivi esse amor e o senti através desse momento difícil. Isso é o amar ao próximo como a ti mesmo”, lembra.

Finalmente, os sinais vitais de Sarah começaram a melhorar ao ponto de todos os sintomas desaparecerem. Até mesmo o receio dos médicos de que a criança ficaria com sequelas devido às convulsões, não se confirmaram.

No dia 25 a recém-nascida teve alta do hospital em perfeito estado de saúde. Esse foi nosso deserto, mas temos a certeza em nosso coração que ela saiu rápido de lá porque não murmuramos, não passamos um dia a mais do que éramos para passar”, destaca Mariane.

“Ela não teve mais nenhuma convulsão e não teve sequelas, pois nosso Deus é Deus de milagres. E nós vivemos com o milagre há três meses. Só precisamos confiar, acreditar e descansar mesmo que pareça impossível”, conclui.

Gospel + por Will R. Filho



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *