Terceiro andar da AL-BA não passava por revisão elétrica desde 1994, diz Coronel


Destruído com o incêndio que atingiu a Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) na tarde desse sábado (28), o terceiro andar do prédio era exatamente o último em reforma. A área não passava por uma revisão elétrica desde 1994, segundo informações do próprio presidente da Casa, Ângelo Coronel (PSD). “Se por acaso for detectado que foi por questões elétricas, infelizmente o tempo foi algoz com a Assembleia porque estávamos fazendo todas as reformas e estávamos no último trecho, que é no terceiro piso”, afirma o deputado estadual.

 

Ele destaca que as distorções no sistema elétrico vinham sendo diagnosticadas e foram corrigidas em 75% do prédio, considerando o primeiro e o segundo andar e a garagem. “A reforma iria trocar toda a cobertura de fibra que é um material muito inflamável, as divisórias de fibra que são muito antigas, tem mais de 50 anos, também a rede elétrica seria trocada já que tem muita sobrecarga com instalação de novos computadores e ar-condicionados. Esses prédios foram construídos há quase mais de 50 anos e a realidade de 50 anos atrás não é a mesma realidade de hoje. Então seria feito toda essa readequação que foi feita já nos outros andares”, detalhou o parlamentar.

 

Ao lado da polícia, Coronel compartilhou com a imprensa as informações já obtidas sobre o acidente, neste domingo (29). Sua estimativa é de que em até 72 horas a primeira perícia seja concluída.(BN)