JC Repórter

Atividades turísticas caem 59,5% no terceiro trimestre de 2020 na Bahia

Foto: Jefferson Peixoto/Secom

O volume das atividades turísticas na Bahia, quando comparado com o 3° trimestre do ano anterior, teve uma redução de 59,5%, mantendo a tendência de queda, iniciada no primeiro trimestre de 2020 (-5,2%). A receita da categoria na Bahia marcou retração de 62,8%, seguindo o mesmo comportamento do Brasil (-51,6%).

Os dados são da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e sistematizados pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI).

O consumo de energia elétrica nas Atividades Caraterísticas do Turismo (ACTs) na Bahia apontou queda de 42,2%, no 3º trimestre de 2020, contra o 3º trimestre de 2019, impactado, principalmente, pela desaceleração em Hotéis (-67,8%).

O fluxo doméstico (-77,9%) o fluxo internacional (-99,0%) nos aeroportos da Bahia e o fluxo no porto de Salvador (-100,0%) no 3º trimestre de 2020 desaceleram a movimentação de passageiros na capital baiana, impactando na taxa média de ocupação, nos meios de hospedagem em Salvador, numa queda de 32,5 p.p, quando comparados com o 3º trimestre de 2019.

Segundo dados da Secretária da Fazenda (Sefaz), o estado da Bahia arrecadou em ICMS aproximadamente R$ 1,5 bilhão nas ACTs, no 3º trimestre de 2020, com queda nominal de 16,0%, em relação ao mesmo trimestre de 2019, puxado por Transporte por navegação de travessia intermunicipal, interestadual e internacional (-18,3%).

O setor de turismo eliminou 1.907 postos de trabalho com carteira assinada no 3º trimestre de 2020. A atividade de Restaurantes e outros estabelecimentos de serviços de alimentação e bebidas (-1.121 postos) foi o subsetor que mais eliminou postos de trabalho no emprego formal das ACTs.

(A Tarde)


Curta e Compartilhe.


Leia Também