JC Repórter

Conquista da vaga na Sul-Americana pelo Bahia deixa Dado ‘extremamente orgulhoso’

Foto: Max Haack / Ag. Haack / Bahia Notícias
A conquista da vaga na Copa Sul-Americana pelo Bahia deixou o técnico Dado Cavalcanti “extremamente orgulhoso”. O Tricolor bateu o Santos por 2 a 0 na noite desta quinta-feira (25), na Arena Fonte Nova, pela 38ª rodada do Campeonato Brasileiro e se classificou para o torneio continental.

 

“Momento especial, que nos deixa extremamente orgulhoso pela condição que finalizamos o campeonato. Campeonato duro, difícil, com adversidades, com muitas dúvidas e nós conseguimos contornar essas adversidades. Conseguimos ganhar forças em jogo dificílimos. Conseguimos com repetição uma ideia de jogo que trouxe até a classificação para a Copa Sul-Americana. Além do primeiro alívio de ter tirado o peso das costas, da possibilidade de rebaixamento, concluímos o campeonato, no mínimo, igualando a marca de anos anteriores, de classificar o Bahia à Sul-Americana. Uma tradição de clube grande que espera, almeja por voos mais altos e o mínimo que todos esperam é essa condição que conseguimos. Deixar o clube na mesma condição do que foi nas temporadas anteriores”, afirmou na entrevista coletiva.

 

Dado foi efetivado ao cargo de treinador do time principal após a demissão do técnico Mano Menezes. Ele exercia a função de coordenador das divisões de base do clube, mas foi chamado para comandar a equipe em meio a briga contra o rebaixamento. O primeiro jogo sob o seu comando foi na derrota para o Internacional no dia 27 de dezembro. Na reta final, o Tricolor garantiu a permanência na elite ao emplacar três jogos sem perder com direito a goleada sobre o Fortaleza por 4 a 0 na partida que definiu o destino na Série A.

 

“Acho que nós evoluímos em maturidade nos últimos jogos, ganhamos mais consistência. Acredito que não faltou desempenho mesmo em jogos que nós perdemos dos nosso adversários. Acho que a única ressalva ou ponto fora da curva foi o segundo tempo contra o Sport. Mas mesmo nas derrotas contra Inter, contra o Grêmio, que tecnicamente foi o nosso melhor jogo. Talvez o jogo contra o Fortaleza ficou muito marcado por ser um jogo decisivo e a gente conseguir golear um adversário direto na casa dele. Taticamente talvez nossa equipe foi muito mais bem jogada, mas acredito muito que o desempenho nosso foi de regular para bom. Na fase final conseguimos a consistência de saber defender melhor, de neutralizar melhor as adversidades. Soubemos sofrer um pouco mais, baixar um pouco nossas linhas. Construímos um segundo triunfo seguido sem tomar gols, já que tínhamos uma defesa questionada em quantidade de gols tomados. Dentro dos números da equipe sob o meu comando, terminamos com saldo de gols positivo. Isso me deixa feliz, satisfeito, orgulhoso. E essa vaga na Sul-Americana foi um prêmio por tudo que foi trabalhado nesse período”, disse.

 

O Bahia fecha o Brasileirão 2020 ocupando o 14º lugar com 44 pontos. Agora, o elenco principal ganhará alguns dias de folga. Enquanto isso, o time de transição entra em campo no próximo domingo (28), às 18h, para enfrentar o Salgueiro, no Cornélio de Barros, pela estreia na Copa do Nordeste. (BN)


Curta e Compartilhe.


Leia Também