JC Repórter

São Felipe BA: Ex-Jogador Dinho Preto, fala com exclusividade sobre sua historia futebol local

Na manhã deste Domingo (25.08.13) o ex-jogador “Dinho Preto”, após um longo tempo sem visitar o Estádio Municipal Francisco de Assis Guedes, palco pelo qual foi sempre reverenciado pelas suas jogadas mirabolantes deixando o publico enlouquecido, muitas pessoas que estava na praça esportiva hoje, comentava a respeito do talento desse ex-jogador e além de cogitarem a utilização dele, numa possível comissão técnica aqui da nossa seleção municipal para a disputa do intermunicipal de 2014, durante o período que estive ao seu lado durante o jogo, ele apontava através do seu olhar clinica e como conhecedor do futebol, os erros táticos e técnicos que era apresentado durante o jogo.

Esse ex-jogador que já atuou pelo Galícia, a equipe da Redenção entre outras agremiações do futebol Profissional da Bahia. Vendo ele hoje fora do esporte nos deixa muito triste e a pedido do Publico que nos apelou que fizesse essa matéria para recordar os grandes personagem do nosso futebol, esperamos que esses talentos do nosso esporte venham ser utilizado para enriquecimento do nosso esporte.

O próprio coordenador de esporte que estava presente o Senhor Gregório teceu diversos comentários em sua entrevista ao radialista JC pela São Felipe FM, sobre o potencia deste cidadão, na oportunidade falamos também com ele. E ele nos afirmava que falta mais a participação da sociedade, principalmente por parte do comercio, “não podemos ficar a mercê só do segmento Publico precisamos estar unidos em pro da causa, todos juntos tornaremos imbatível no cenário esportivo regional temos muitos talentos só precisa ser lapidado e pra isso precisamos do apoio de todos vocês, todos terão que contribuir de todas as formas possíveis e principalmente a sociedade vindo ao estádio prestigiar os desportistas só podemos mudar nossa realidade que a nós foi posta nos últimos anos. precisamos resgatar nossa historia no futebol, lembro-me da época em que o Pau D’alho tinha uma torcida feminina que lotava o estádio, defendia o seu time com unha e dente, cobrava dos jogadores era uma rivalidade tremenda e o mais legal de tudo isso, era quando acabava o jogo saiamos todos juntos sem nenhum problema, a rivalidade era só no campo, fora bebíamos no mesmo copo, isso hoje não vejo mais, não existia falta de respeito, vinha senhora de idade ate crianças estava aqui aos domingos nos prestigiando, isso não tem dinheiro que pegue era tudo por prazer é isso ai. Vamos à luta se conseguirmos resgatar 50% dessa tradição já ponderemo-nos da por satisfeito”.

Agradecemos ao Senhor Dinho, pela oportunidade desse nosso bate-papo, é importante ter opinião de pessoas que gosta do esporte e já viveu uma realidade, que estamos na busca pelo resgate, principalmente dessa cultura participativa no nosso esporte.





Curta e Compartilhe.


Leia Também